Meghan Markle e seus amigos se sentiram silenciados pela família real durante briga com tabloides; saiba os detalhes

Novos documentos do processo de Meghan Markle contra o jornal “Mail on Sunday” revelam que a duquesa de Sussex se sentia “desprotegida” pela família real. De acordo com os papéis, obtidos pelo E! News, os advogados de Meghan afirmaram que a inclinação da monarquia de não querer conflitos com a imprensa, deixou a ex-atriz de “Suits” e seus amigos se sentindo “silenciados”.

“[Meghan Markle] havia se tornado o assunto de um grande número de matérias falsas e prejudiciais pelos tabloides do Reino Unido, especificamente pelo [‘Mail on Sunday’], o que causou tremendo sofrimento emocional e danos à sua saúde mental”, dizem os documentos. “Como seus amigos nunca tinham lhe visto neste estado antes, eles estavam preocupados, com razão, com seu bem-estar, especialmente por ela estar grávida, desprotegida pela Instituição e proibida de se defender”, acrescentaram.

Além disso, os advogados da duquesa afirmam que foi o príncipe Harry que informou sua esposa sobre o artigo da revista People, no qual os amigos dela a defenderam contra as alegações feitas pelo “Mail on Sunday”. A matéria do jornal revelava o conteúdo de uma carta pessoal que Meghan havia mandado ao pai, Thomas Markle, descrevendo o impacto que a colaboração dele com os tabloides estava fazendo em sua vida.

Príncipe Harry e Meghan Markle estão em uma briga contra os tabloides no Reino Unido. (Foto: Getty)

Os advogados de Meghan disseram que os amigos dela, que permanecem anônimos, foram levados a falar com a People porque o Palácio de Kensington supostamente “ordenou” que as pessoas próximas da duquesa não fornecessem comentários quando procuradas pela imprensa. Apesar dos rumores de que Meghan sabia da matéria da revista, os representantes dela garantem que, caso a duquesa tivesse a oportunidade de participar, “ela teria pedido ao time de comunicação do Palácio de Kensington para dizer oficialmente que não estava envolvida com o artigo da People”. 

Anteriormente, a duquesa e seu time jurídico sofreram um atraso quando o juiz Warby decidiu que três elementos do processo eram “irrelevante para a lei”, e seria “desproporcional litigar as questões levantadas”. Assim, o foco do caso se voltou para a carta pessoal de Meghan que o “Mail on Sunday” publicou.

Em um comunicado, o jornal já havia dito que mantém a história que publicou e defenderá vigorosamente o caso. “Nós negamos categoricamente que a carta da duquesa foi editada de qualquer modo que alterasse seu significado”, afirmaram.

Todos os custos com o processo estão sendo pagos pelo casal, e dependendo da decisão, o dinheiro que ganharem com os danos será doado para uma instituição de caridade anti-bullying.