Príncipe Harry e Meghan Markle deixam de seguir todo mundo no Instagram e fazem pedido especial ao público!

Unfollow spree! Príncipe Harry e Meghan Markle deixaram de seguir todo mundo em sua página oficial do Instagram… mas a decisão foi tomada por um bom motivo!

Todos os meses, o casal da realeza segue novas contas de instituições de caridade, que apoiam as mais diversas causas. Ocorre que dessa vez, em agosto, a escolha das associações levará em consideração a opinião do público.

“No mês de agosto, buscamos sua ajuda. Queremos saber quais são as SUAS indicações de ‘Forças para a Mudança’. Todo mês seguimos contas diferentes para dar luz à várias causas, pessoas ou organizações fazendo coisas incríveis para suas comunidades e para o mundo”, explicou a legenda da publicação.

View this post on Instagram

For the month of August we look to you for help. We want to know who YOUR Force for Change is…. Each month, we change the accounts we follow to highlight various causes, people or organisations doing amazing things for their communities and the world at large. Over the next few days please add your suggestions into the comments section: someone you look up to, the organisation doing amazing work that we should all be following, an account that inspires you to be and do better (or that simply makes you feel good), or the handle that brims with optimism for a brighter tomorrow. We will choose 15 accounts and follow them next Monday, as we spend the month of August acknowledging the Forces for Change in all of our lives.

A post shared by The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) on

Em seguida, lemos: “Nos próximos dias, por favor, deixem suas sugestões na sessão de comentários: indique alguém que admira, uma organização fazendo um ótimo trabalho, uma conta que te inspira a ser melhor e fazer o bem (ou que simplesmente te faz sentir bem), ou um user que transborda otimismo para um futuro melhor”. 

Harry e Meghan selecionarão 15 contas para seguir na próxima segunda-feira (5). A ação recebeu o nome de “Force for Change” (em português, “Força para a Mudança”), fazendo referência à matéria co-escrita por pela duquesa para a revista Vogue britânica, que apresentava uma lista das 15 figuras (mulheres) que mais a inspiravam.

Essas escolhas, entretanto, foram criticadas por alguns seguidores da família.

Entenda o caso:

A convite da edição de setembro da revista Vogue britânica, a Duquesa de Sussex foi responsável por montar uma lista das mulheres mais inspiradoras em sua opinião. Contudo, a ausência de um nome em específico tem causado um certo incômodo…

As homenageadas incluem figuras políticas, celebridades e ativistas que apoiam causas sobre positividade corporal, mudanças climáticas, diversidade e direitos de transgêneros. No entanto, a Rainha Elizabeth não foi escolhida por Meghan, que recebeu reprovação de alguns internautas por ignorá-la.

View this post on Instagram

Introducing the September 2019 issue of #BritishVogue, guest-edited by HRH The Duchess of Sussex @SussexRoyal. Entitled #ForcesForChange, the cover features 15 world-leading women who are reshaping public life for global good, and were personally chosen by The Duchess of Sussex, and British Vogue’s editor-in-chief @Edward_Enninful. The 16th slot – which, in print, appears as a mirror – is intended by The Duchess to show how you are part of this collective moment of change too. Click the link in bio to read about how The #DuchessOfSussex became the first guest editor of the September issue in the magazine’s 103-year history. Photographed in New York, Stockholm, London and Auckland by @TheRealPeterLindbergh, with fashion editors @Edward_Enninful and @TheRealGraceCoddington, hair by @BartPumpkin and @SergeNormant, make-up by @TheValGarland and @Diane.Kendal, nails by @LorraineVGriffin and @YukoTsuchihashi. On newsstands Friday 2 August. Starring: @AdwoaAboah @AdutAkech @SomaliBoxer @JacindaArdern @TheSineadBurke @Gemma_Chan @LaverneCox @JaneFonda @SalmaHayek @FrankieGoesToHayward @JameelaJamilOfficial @Chimamanda_Adichie @YaraShahidi @GretaThunberg @CTurlington

A post shared by British Vogue (@britishvogue) on

Um dos internautas deixou o seguinte comentário na publicação: “Aqui temos mais um exemplo de Meghan fazendo as m*rdas glamourosas que ela adora fazer. Aposto que o artigo vai vir com um manual de instruções sobre como devemos ler e para não olharmos muito para sua foto. Mal posso esperar para ela tirar logo esse diploma de esposa”.

Em entrevista ao Mail Online, o comentarista interno Dickie Arbiter disse que a realeza deve “ter cuidado” ao se envolver com política. “É uma linha muito tênue, parece que tudo hoje tem uma conotação política. (…) A Vogue é um veículo para a realeza apresentar seus pontos de vista em termos de suas instituições de caridade favoritas e para levar a caridade para um círculo mais amplo – e um círculo que tem dinheiro para contribuir. Isso fará as pessoas se sentarem e colocarem as mãos nos bolsos”, finalizou.

Além do envolvimento com o tema citado acima, os seguidores também criticaram Meghan por promover amigas da antiga profissão na matéria. Ingrid Seward, da revista Majesty, disse ao portal The Sun: “A duquesa de Sussex fez um enorme favor para a ‘Casa Condé Naste’ (que detém domínio da Vogue) e muito pouco pela ‘Casa de Windsor'”.

Essa é a primeira vez que uma integrante da realeza é convidada para ser editora de uma matéria da revista de moda. A edição de setembro da Vogue britânica terá “Forces For Change” (“Forças da Mudança”) como título e trará histórias de “15 mulheres que estão reformulando a vida pública para um bem maior”, essas todas escolhidas pela Duquesa de Sussex.

Em meio às fotos da primeira página, observamos um quadrado espelhado. Esse detalhe foi intencional e escolhido por ela, para indicar ao leitor que ele também é uma força de mudança e parte desses movimentos. De acordo com Edward Enninful, editor-chefe da revista, Markle não quis ter sua foto estampada na capa da edição, pois acreditou que seria algo muito “arrogante” de se fazer.

Num comunicado à revista, a mãe de Archie demonstrou sua satisfação com o resultado do projeto. “Esses últimos 7 meses têm sido um processo muito gratificante, fazendo a curadoria em colaboração ao Edward Enninful, editor-chefe da British Vogue, que pegou a revista de moda mais lida do ano e direcionou seu foco para os valores, causas e pessoas criando impacto no mundo de hoje”.

View this post on Instagram

To watch the full #ForcesForChange video for the September Issue of @BritishVogue, guest edited by The Duchess of Sussex, please visit our IGTV. Her Royal Highness is the first Guest Editor for British Vogue’s September Issue and for the last seven months has worked to create an issue of inclusivity and inspiration, focusing on what connects us rather than what divides us. Fifteen women were chosen for the cover including New Zealand Prime Minister Jacinda Ardern, who generously lent her time to support The Duchess in this important issue. The women first met last autumn during Their Royal Highness’ official tour of New Zealand. Above, PM Ardern says: “One change that I’ve noticed over the course of my career, is just how polarised the world is now. I do think there is a solution to that though, and that’s ultimately us coming back to the humanity that we all share." Thank you PM Ardern for being an amazing force for change. For more details on this special project, please see previous post and stay tuned for more updates throughout the week.

A post shared by The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) on

“Por essas lentes eu espero que vocês sintam a força do coletivo nessa seleção de diversas mulheres escolhidas para a capa, assim como a dos times aos quais pedi ajuda para durante o projeto para que ele pudesse se concretizar. Espero que os leitores se sintam inspirados assim com eu, pelas “Forças da Mudança” que encontrarão nessas páginas”, concluiu Meghan.

Você pode conferir a lista completa clicando aqui.