Sem acordo pré-nupcial, divórcio de Adele e Simon Konecki pode afetar patrimônio milionário da cantora, diz jornal

Força, Adele!! Após anunciar oficialmente o fim do seu casamento com Simon Konecki na última sexta-feira (19), a diva já enfrenta difíceis questionamentos trazidos juntos com o pedido de divórcio. Diversas agências do Reino Unido já estão noticiando que o casal não teria feito um acordo pré-nupcial, o que poderia acarretar numa divisão de patrimônio milionária.

Adele e Simon se conheceram em 2011, um ano depois tiveram seu primeiro filho, Angelo, de seis anos de idade. Em 2016, os dois se casaram secretamente e a cantora chegou a descrever o amado como o “homem perfeito!“. Se for verdade que os dois não assinaram nenhum acordo pré-nupcial e eles entrarem com o processo na Califórnia, onde possuem propriedades e os negócios de Konecki têm uma base de operações, a voz de “Hello” pode perder metade do patrimônio para o ex.

Na lista dos mais ricos de 2018, feita pela Sunday Times, Adele figurava em primeiro lugar na categoria “Abaixo dos 30 anos” com uma fortuna avaliada em US$ 182 milhões. Em entrevista ao U.K. Times, alguns especialistas deram sua opinião sobre os possíveis rumos da separação. “O que foi feito durante o casamento é provável que seja dividido em uma base igual. Não importa quem fez o quê ou quem contribuiu com o quê“, disse Sandra Davis, uma das advogadas que representou a princesa Diana em seu divórcio. Já Suzanne Kingston, advogada especializada em direito de família, diz que é improvável uma divisão de 50%. “Ela pode alegar que seu talento é efetivamente mais genial em relação ao dele, o que significa que o marido teria direito a menos“, afirmou. Já pensou esse paju no tribunal? Tenso!

Adele chegou afirmar à revista Vanity Fair em 2016, que ser rica nunca foi uma questão para ela, o que tem aumentado os rumores de que, de fato, ela não se preocupou com um acordo. “Eu não vim do dinheiro. Isso não é uma parte importante na minha vida“, declarou na época.

Segundo o Mirror, o casal já enfrentava problemas há um bom tempo, mas se afastou definitivamente no Natal do ano passado. Uma fonte chegou a afirmar ao Sunday People que “havia rachaduras no relacionamento e as coisas já tinham quebrado há um tempo“.

O jornal afirma ainda que Adele, viajando cada vez mais para os Estados Unidos, encontrou apoio em suas amigas famosas, como Jennifer Lawrence e Emma Stone. “Ela encontrou um novo e excitante círculo social em Los Angeles e Nova York de mulheres fortes de Hollywood que a amam por seu humor e por seus costumes. Jennifer especialmente se uniu a Adele nos últimos 15 meses e elas se tornaram grandes companheiras“, revelou o informante.

O motivo para o fim da história de amor seria a distância física de Simon que teria decidido se dedicar à sua empresa que estava crescendo e, por isso, vivia viajando o mundo e ficando longe da família. “Eles tinham um relacionamento não convencional que havia funcionado por tanto tempo. No final, eles mal estavam juntos e assim se encerraram“, finalizou a fonte ao Mirror.

A gente torce que o processo seja o mais justo e saudável emocionalmente para os dois, pelo bem deles e do pequeno Angelo.