Sete milhões de dólares e recusa a pedido sobre cachorro: Detalhes do divórcio de Amber Heard e Johnny Depp são revelados!

O divórcio de Amber Heard e Johnny Depp chegou ao fim em janeiro de 2017, segundo a BBC News. No entanto, ontem (15), o jornal Daily Mail obteve detalhes do processo de divórcio, após documentos serem arquivados em um tribunal no estado de Virginia, nos Estados Unidos. Os papéis confirmam que a atriz de “Aquaman” recebeu sete milhões de dólares do ex-marido, que pediu um ano para pagar o valor, apesar de ser dono de uma fortuna de 400 milhões de dólares na época do acordo.

Além dos sete milhões — parte da quantia foi doada para duas instituições de caridade, a pedido da atriz — Amber recebeu no divórcio: dois carros, um Range Rover de 2015 e um Ford Mustang de 1968, alguns móveis espalhados pelas propriedades do casal em Los Angeles, um cavalo chamado Arrow, e os cachorros Pistol e Boo.

Os cachorros, aliás, foram motivo de discórdia: a atriz pediu uma ordem de proteção contra o ex, exigindo que ele ficasse longe do cachorrinho Pistol durante o processo de divórcio. O juiz, no entanto, rejeitou o pedido, dizendo que Amber não havia explicado direito por que o cachorro precisava ser protegido de Johnny.

Amber Heard e Johnny Depp, ainda casados, na premiere de ‘Aliança do Crime’, em 2015. (Foto: Getty)

A atriz pediu uma ordem de restrição contra o ex-marido em maio de 2016, menos de uma semana após ela e Johnny se separarem. Os dois tinham casado no ano anterior, em uma cerimônia no Caribe. Ela queria que Johnny ficasse longe dela, de seu trabalho, de sua casa e de seu carro, além de pedir ao juiz que ordenasse a saída do ator do apartamento deles em Los Angeles.

Amber argumentou que ela deveria ficar na cobertura, já que era o lar do casal. A atriz também solicitou permissão para gravar qualquer conversa que tivesse com o ex-marido, e a já comentada ordem de restrição para Johnny ficar longe de Pistol, um Yorkshire Terrier. Quando indagada sobre o motivo do pedido, Amber simplesmente escreveu: “[Pistol] é meu cachorro”. 

A intérprete de Mera em “Aquaman” também queria que o ex tivesse aulas de controle de raiva por 52 semanas, e o acusou de ter lhe agredido fisicamente alguns dias antes. Ela detalhou o suposto ocorrido e pediu à justiça para que Depp lhe pagasse 50 mil dólares por mês, enquanto os dois entravam em um acordo para o divórcio. O juiz acatou quase todos os pedidos de Amber, com exceção da ordem de restrição para o cachorro, e as aulas de controle de raiva.

Após o acordo final, Amber teve direito a tudo o que já possuía antes do casamento e tudo o que ganhou durante os 15 meses em que permaneceu casada, além do que já foi dito anteriormente. Johnny também concordou em pagar as despesas da ex com advogados, no valor de 500 mil dólares.

Recentemente, o astro de “Piratas do Caribe” entrou novamente com um processo contra a ex-esposa, a acusando de difamação. Ele pede, pelo menos, 50 milhões de dólares como compensação financeira. Johnny alega que as acusações de abuso feitas pela ex-esposa são uma farsa elaborada. Como argumento, os advogados dele dizem que, desde as acusações, “a atriz se tornou uma queridinha do Movimento #MeToo”, entre outros feitos ligados a direitos humanos e das mulheres.