Fotojet

Sidney Sampaio conta que foi vítima do golpe “Boa Noite, Cinderela”, e dá detalhes do caso: “Entendi 24 horas depois”; assista

Ator contou como percebeu o golpe, deu detalhes do episódio e explicou quais foram as consequências sofridas

Nesta semana, Sidney Sampaio revelou que já foi vítima do golpe “Boa Noite, Cinderela”, em um bar no Rio de Janeiro. Em entrevista ao programa “Os Insuportáveis”, o ator deu detalhes do episódio e explicou quais foram as consequências que teve. Atualmente na Record TV, ele já esteve em tramas globais como “Alma Gêmea”, “Páginas da Vida” e “Salve Jorge”.

No relato, o artista contou que pediu uma cerveja em um quiosque, no bairro Recreio, e não percebeu quando a substância foi colocada em seu copo. “Fui à praia de manhã, pedi uma cerveja e só voltei ao raciocínio às 23h. Pegaram meu carro, andaram comigo, foi horrível”, admitiu, sem apontar a data do ocorrido.

“Eu só fui voltar para casa muito tarde da noite. Eu não entendia porque já era noite. Eu tive esse ‘branco’, você apaga. Minha mãe achando que eu estava completamente alcoolizado, mas eu disse: ‘Só tomei uma cerveja’. Eu não estava entendendo nada”, continuou.

Sidney só descobriu o que havia acontecido no dia seguinte, quando seus cartões foram bloqueados, depois que os criminosos tentaram fazer “compras suspeitas”. “Depois de 24h que eu fui começar a entender o que tinha acontecido, foi caindo a ficha, meus cartões todos bloqueados. Não roubaram meu carro, mas eu tive prejuízo, pois fiz boletim de ocorrência de roubo e isso desvaloriza o carro”, disse.

Continua depois da Publicidade

“Eu pedi a cerveja, vieram me entregar e depois só lembro de algumas pessoas ao meu lado, algumas imagens meio confusas na cabeça. Mas era um quiosque que eu não conhecia, que eu não tinha frequentado ainda, foi justamente uma parte da praia que eu queria conhecer. Fui logo cedo e acabei tendo essa história infeliz pra contar”, detalhou.

No fim, o ator deixou um alerta para os ouvintes: “Estava sozinho. Por isso atenção, viu, gente?! Rio de Janeiro, às vezes, não dá para baixar a guarda”. Assista: