Sinead O’Connor revela que filho planejou o próprio funeral e aponta série negligências de hospital: ‘Todos nós falhamos com ele’

O jovem faleceu na sexta-feira (7), após batalha contra depressão. Ele estava sob cuidados psiquiátricos no hospital Tallaght, de onde escapou, antes de ser encontrado sem vida.

[Alerta de gatilho] Shane O’Connor, filho da cantora Sinead O’Connor, foi encontrado morto na última sexta-feira (7), em Wicklow, na Irlanda, após passar dois dias desaparecido. Aos 17 anos, o jovem batalhava contra depressão e estava sob cuidados psiquiátricos no hospital Tallaght, de onde escapou. Já nesta segunda-feira (10), a cantora voltou a se pronunciar sobre o assunto – além de criticar o hospital no qual o filho estava internado, ela também lamentou não poder ajudá-lo.

Em seu Twitter, em meio a diversas publicações nas quais falou sobre a perda, Sinead revelou que Nevi’im Nesta Ali Shane O’Connor (nome completo do menino) planejou o próprio funeral, cerca de um mês antes do suicídio. “Meu lindo filho, Nevi’im Nesta Ali Shane O’Connor, a própria luz da minha vida, decidiu encerrar sua luta terrena hoje e agora está com Deus. Que ele descanse em paz e que ninguém siga seu exemplo. Meu bebê. Eu te amo muito. Por favor, fique em paz”, começou ela, antes do desabafo.

Continua depois da Publicidade

Segundo a cantora, mesmo após dar indícios de que tiraria sua vida e expor seus planos para o próprio funeral, o menino foi dispensado do tratamento psicológico pelo Child and Adolescent Mental Health Services (CAMHS), órgão de saúde mental para jovens do governo irlandês. “Um mês atrás, Shane foi levado para o CAMHS após desaparecer deixando notas de suicídio, incluindo planos de funeral detalhados. Eles o dispensaram. Disse que não tinha planos. Quando objeções foram levantadas pelo adulto que o acompanhou, ela foi informada [pelo hospital] que ‘planejar um funeral não é diferente de planejar um casamento'”, escreveu Sinead.

“Esse era o psiquiatra do CAMHS. Bem-vindo à Irlanda. Onde os casamentos são funerais e os funerais são casamentos. Aparentemente”, ironizou ela. “Adivinha onde meu filho aprendeu a fazer o laço que o pendurou? Ele tentou há uma semana e eu perguntei a ele… ele me disse que tinha estudado no computador no hospital psiquiátrico do THE KIDS em Linndara. Enquanto ele estava sendo tratado lá por psicoses”, detalhou.

Mais tarde, após diversos questionamentos e ataques ao governo, O’Connor acrescentou: “Todos nós falhamos com ele”. Ela continuou: “Vou reservar um tempo privado agora para sofrer o luto do meu filho. Quando estiver pronta, contarei exatamente como o estado irlandês nas formas ignorantes, malignas, egoístas e mentirosas de Tusla e o HSE possibilitaram e facilitaram sua morte”.

IMPORTANTE: Se você ou alguém que você conhece está passando por dificuldades emocionais ou considerando o suicídio, ligue para o ‘Centro de Valorização da Vida’ pelo número 188. O CVV realiza apoio emocional, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. Para mais informações, clique aqui.