Taraji P. Henson desabafa sobre como as redes sociais impactam em sua depressão e avalia escândalo de Jussie Smollett: ‘Mudou pra sempre’

Taraji P. Henson, estrela da série “Empire”, foi uma das seis homenageadas pela revista Variety na celebração “Power of Women”, que reconhece as mulheres que estão fazendo um trabalho filantrópico importante em Hollywood. A fundação criada pela atriz, chamada Boris Lawnrence Henson, foi iniciada em 2018, em memória de seu pai. O intuito de  Taraji é erradicar o estigma que cerca a saúde mental na comunidade afro-americana, um problema do qual a própria estrela sofre.

“Eu sofro de depressão”, ela admitiu para a publicação, deixando claro que o assunto não é apenas trabalho, mas uma luta pessoal. “A minha ansiedade aumenta a cada dia, e eu nunca tinha lidado com ansiedade deste modo. É algo novo”, revelou. De acordo com a atriz, ela faz terapia e conversa sobre seus problemas. “Você pode conversar com os seus amigos, mas você precisa de um profissional que possa lhe passar exercícios. Assim, quando você estiver no limite, você tem coisas para dizer a si mesmo que lhe tirarão do limite, e lhe farão passar pelos seus momentos mais frágeis”, falou, ressaltando a importância de procurar ajuda de alguém especializado e fazer disso algo regular, já que os seus problemas não se resolvem de uma vez só.

“O trabalho deles é ter certeza de que você está bem mentalmente, o que quer que seja isso, e dizer a você a verdade, o que pode doer. Às vezes, os seus amigos não querem machucar os seus sentimentos. Se eu vou mudar para melhor, eu preciso de honestidade, e às vezes seus amigos e sua família não conseguem ser brutalmente honestos”, acrescentou.

Taraji também ressaltou a importância de se desconectar de vez em quando do mundo online e das redes sociais. “Mesmo que a sua vida seja boa, você ainda vai entrar lá e ficar depressiva, porque as pessoas estão filtrando as fotos e vivendo essas vidas falsas, o que faz você duvidar de si mesmo — não intencionalmente, isso simplesmente acontece. [As redes sociais] fazem você se comparar aos outros. Se você ficar na sua e se concentrar nas suas coisas… é por isso que eu deixo elas de lado. Estava afetando o meu humor. Eu acordava de bom humor e então via algo lá. Você pode controlar isso — apenas não olhe! Porque pode deprimir você”, admitiu.

De acordo com Taraji, por conta das redes sociais, ela já foi até perseguida por um fã, que mandava presentes todo dia para o set de “Empire” e acabou a perseguindo durante a turnê de seu livro. Após esse caso, ela contratou um segurança. Agora, para interagir com o público no mundo online, algo que faz parte de sua rotina profissional, a atriz mantém os aplicativos no tablet. A estrela também revelou que a falta de privacidade que acompanha a fama também lhe incomoda, e afeta sua depressão e ansiedade: “Eu preciso ser consciente de tudo o que faço”. 

Sobre o caso de Jussie Smollett, seu colega de elenco em “Empire”, que foi acusado pela polícia de simular o próprio ataque, Taraji disse que todo o elenco foi impactado. “Nós nunca seremos os mesmos. Ninguém será o mesmo. Mudou para sempre. E é triste”. Encarnando o papel principal da produção, a atriz disse que precisou ser forte para o resto da equipe. Que situação delicada, né?