Walkyria

Walkyria defende irmã, fala da sexualidade do filho, morto aos 16, e faz pedido a internautas; assista

De cortar o coração! A cantora Walkyria usou suas redes sociais nesta quinta-feira (5), para fazer alguns desabafos em relação à morte de seu filho, Lucas. O jovem de 16 anos tirou a própria vida na terça-feira (3), após ser alvo de ataques homofóbicos por um vídeo publicado no TikTok. A artista afirmou que o garoto não era homossexual, mas que seria amado da mesma maneira se fosse, e ainda pediu mais respeito nesse momento.

Para começar, a mãe do menino esclareceu uma confusão sobre a tia do garoto. No último vídeo feito por ele, Lucas dizia que a tia iria matá-lo por conta de seu comportamento. “Dando uma passada um pouco nas redes sociais, vejo muita gente ainda falando ‘ah, ele acabou fazendo isso porque tem muito medo da tia, porque a tia bate nele’. Gente, minha irmã é mais do que uma tia, foi muito mais mãe do que eu. Ela repreendia mesmo, muito mais do que eu, até porque eu sempre trabalhei fora cantando e ela tinha que ter aquele pulso firme com eles”, disse Walkyria.

Lucas tinha uma mania de quando ele fazia alguma coisa, já dizia, ‘tia, vou botar uma armadura, viu? Porque sei que a senhora vai me dar uma pisa’. Meu Deus, ele nunca levou uma pisa, era só beijo e abraço. Não foi o vídeo que ela não estava aprovando, eram os comentários que a gente já sabia que iam ter, porque as pessoas são ruins demais, maldosas”, explicou.

Whatsapp Image 2021 08 06 At 09.49.53
Lucas tirou sua própria vida após comentários homofóbicos na internet. (Foto: Reprodução/ Instagram)

Ela também comentou sobre a sexualidade do filho. “E muitos estão perguntando: ‘mas ele era gay e estava com medo de assumir?’. Não, gente, meu filho não era gay. E, se fosse, seria meu filho do mesmo jeito. Foi uma brincadeira de adolescente que ele achou que ia ser engraçado, mas as pessoas não entenderam. Por isso que eu e a tia dele pedimos para ele apagar o vídeo, porque eu sei o quanto a internet está doente, eu vivo na internet, e sei que a cabecinha dele não ia aguentar os comentários maldosos e foi isso que aconteceu“, afirmou Walkyria.

Por fim, a artista pediu que as pessoas parassem de criar fakes de Lucas, tentando se promover em cima da morte do garoto. “Então, parem de julgar. Se ponham um pouco no nosso lugar. Deixem a gente passar por este luto, já está tão difícil”, soltou, muito emocionada.

Continua depois da Publicidade

Relembre o caso

Nesta terça-feira (3), Lucas Santos, filho da cantora Walkyria Santos foi encontrado morto pela tia, em sua casa em Natal (RN). A informação foi confirmada para a revista Quem pelo empresário da artista, Alexandre César. “Ele foi encontrado sem vida no quarto dele na casa da Wal em Natal. Era de madrugada, quase de manhã. O Lucas não tinha nenhum problema de saúde, era um menino muito para frente, um cara muito focado, estudioso, gostava de fazer os passinhos dele”, lamentou o profissional.

Muito abalada, Walkyria gravou um vídeo para sua conta no Instagram com o intuito de fazer um “alerta” às pessoas, e explicou que o filho tirou a própria vida depois de ser duramente criticado por um vídeo publicado no TikTok ao lado de um amigo. “Hoje, dia 3 de agosto de 2021, eu perdi meu filho, uma dor que só quem sente vai entender. E isso é sobre o último post que eu havia feito, os comentários. Ele postou um vídeo no TikTok, uma brincadeira de adolescente com os amigos, e achou que as pessoas fossem achar engraçado, mas não acharam, como sempre as pessoas destilando ódio na internet. Como sempre, as pessoas deixando comentários maldosos. Meu filho acabou tirando a vida. Eu estou desolada, eu estou acabada, eu estou sem chão”, disse com a voz embargada.

Continua depois da Publicidade

“Mas estou aqui como uma mãe pedindo para que vocês vigiem e fiquem alerta. Eu fiquei o que pude. Ele já tinha mostrado sinais, eu já tinha levado a psicólogo, mas foi isso, foram só os comentários na internet, nesse TikTok nojento que fez (sic) com que ele chegasse a esse ponto. Eu estou desolada. Que Deus conforte o coração da minha família e que vocês vigiem que a internet está doente. Quando as pessoas estão fracas, que não se aguentam, que vocês vigiem”, pediu. Deixamos registrados aqui nossos sinceros sentimentos para Walkyria e toda sua família.

O vídeo ao qual Walkyria se refere em seu desabafo, foi alvo de muitos comentários homofóbicos. Na gravação, Lucas aparece ao lado de um amigo, e em algumas vezes que iam conversar, eles simulavam como se fossem se beijar, o que nem chega a acontecer. Com a repercussão negativa, o jovem gravou um novo vídeo no TikTok, pedindo desculpas. “Somos apenas amigos, e somos héteros. […] Eu pensei: ‘Pô, por que eu não posto e ganho umas 500 visualizações?’. Acabou que virou mil, dez mil… Eu tô basicamente fazendo isso [pedindo desculpas] pra não tomar uma surra tão grande, tão merecida, porque eu vou morrer. Mas é isso, somos apenas amigos. Eu não sabia que ia dar essa repercussão toda”, declarou.

IMPORTANTE: Se você ou alguém que conhece está passando por dificuldades emocionais ou considerando o suicídio, ligue para o “Centro de Valorização da Vida” pelo número 188. O CVV realiza apoio emocional, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, e-mail e chat 24 horas todos os dias. Para mais informações, clique aqui.