Jeremy Renner revela porque seu personagem não esteve em “Vingadores: Guerra Infinita”: “Tinha a ver com a narrativa”

Finalmente “Vingadores: Ultimato” está entre nós e, aos poucos, os atores estão contando detalhes curiosos dos bastidores da produção que já promete ser um marco na história do cinema. Nesta sexta-feira (26), o ator Jeremy Renner participou do podcast “The big ticket”, da Variety em parceria com a iHeartMedia, e contou porque seu personagem, Gavião Arqueiro, não deu as caras em “Vingadores: Guerra Infinita”.

Os fãs sentiram falta de Jeremy no primeiro longa, em que ele praticamente faz uma pequena participação especial. Mas, segundo o ator, a ausência do herói não foi aleatória e faz parte do enredo. “Eu acho que no final das contas tinha a ver com a narrativa de tudo. Você deixa para os irmãos Russo tomar essas decisões“, disse. Renner ainda completou com bom humor: “Eu queria umas férias. Eu tinha coisas para fazer, cara. Dar um tempo“, brincou.

Bom, isso não é um problema em “Ultimato”, no qual o herói retorna para a história e se une novamente aos outro Vingadores. Jeremy ainda aproveitou para relembrar sua cena preferida na franquia, produzida no primeiro filme. “É uma grande cena em que eu pulo, matando um bando de bandidos. E então eu pulo deste prédio. E então eu tiro um gancho. Fazer isso foi muito divertido, porque é uma coisa prática. Então eu pulo de cima de dois andares sobre este tapete, porque eu tive que virar meu corpo. Foi um pouco difícil de virar, puxar uma flecha e não parecer um idiota completo“, recorda.

Foto: reprodução Variety

A fama alcançada com o personagem também foi pauta na entrevista. “[Um dia] Você está dentro de uma caixa de Cheerios, de repente. Eu me lembro de quando eu era criança, crescendo nos anos 70, (uma pessoa) estar em uma caixa de Wheaties você pensava, tipo, ‘nossa, você é como uma grande estrela do esporte‘”, relembrou.

“Vingadores:Ultimato” estreou na última quinta-feira (25) em todos os cinemas do país. O longa, de três horas de duração, dá um desfecho para seu antecessor, “Guerra Infita”. Alguém aí já assistiu?