Absurdo! Em protesto nos EUA, policiais derrubam manifestante negro de cadeira de rodas, quebram objeto e levam homem preso; assista!

Gente, que horror! Mesmo com tantos protestos e discussões no mundo contra o racismo e a violência policial, as autoridades norte-americanas voltaram a protagonizar cenas lamentáveis na última terça-feira (14). Joshua Wilson, um homem negro e deficiente físico, foi preso e teve sua cadeira de rodas quebrada por policiais durante uma manifestação em Los Angeles, nos Estados Unidos.

No vídeo que viralizou na internet, é possível ver Joshua tentando se defender contra pelo menos três policiais, até que acaba sendo jogado no chão junto com sua cadeira de rodas. Os oficiais continuam tentando imobilizá-lo com violência, e um deles decide jogar a cadeira de rodas para longe, e consequentemente quebra uma das rodas.

Logo depois, Wilson foi detido e levado para a delegacia. O Active Advocate acusou os policiais de terem usado força excessiva contra os manifestantes. Graças a uma vaquinha online organizada pelo grupo, Joshua Wilson foi solto — mas apenas na última quinta-feira (16). “Joshua é um líder em nossa luta contra o racismo”, declarou um dos ativistas sobre a prisão, considerada por eles como injusta.

View this post on Instagram

🥺 Repost from @activeadvocate

A post shared by Mya (@callhermyaj) on

Continua depois da Publicidade

A polícia de Los Angeles, por sua vez, usou o perfil oficial no Twitter para falar sobre o ocorrido, e alegou que Joshua Wilson portava uma arma, além de ter agredido um oficial. “Em 14 de julho, aproximadamente 50 manifestantes tentaram interferir na prisão de três indivíduos. Durante o incidente, um homem em uma cadeira de rodas, Joshua Wilson, deu um soco no rosto de um policial. Wilson, um condenado pela Justiça, foi levado em custódia e uma arma carregada foi encontrada com ele”, escreveram.

Um segundo post revela que outros dois manifestantes foram presos, um por ter atacado os policiais, e o outro por já ter uma mandado de prisão. “Três policiais e um sargento sofreram ferimentos leves durante o incidente e receberam tratamento médico”, acrescentaram.

Continua depois da Publicidade

Os Estados Unidos ainda vivem diversos protestos antirracistas, ainda que em menor quantidade e dimensão. Grande parte deles foi motivada pela morte precoce e brutal de George Floyd, ocorrida em Minneapolis. O ex-segurança teve seu pescoço pressionado contra o chão e, por mais que afirmasse “não conseguir respirar”, ele foi sufocado até a morte pelo policial Derek Chauvin, que está preso. Ele responde por homicídio de segundo grau.