Fotojet

Ataque em estação de metrô de Nova York deixou ao menos 23 pessoas feridas, 5 em estado crítico; saiba detalhes

Nesta manhã, um homem jogou gás no vagão e abriu fogo contra os passageiros, no Brooklyn, região sul de Nova York

A cidade de Nova York viveu uma manhã de terror nesta terça-feira (12). Por volta das 8h30 (horário local), um homem fez uma série de disparos com arma de fogo em uma estação de metrô, no Brooklyn. Segundo a polícia, o ataque deixou pelo menos 23 feridos, dos quais 10 foram baleados. Destes, cinco estão em estado crítico, mas estáveis. Os outros inalaram fumaça ou tiveram ferimentos como lesões.

Em entrevista coletiva, as autoridades informaram que não estão tratando o caso como ataque terrorista, mas ainda não se sabe o que motivou o crime. O suspeito está sendo procurado e, segundo testemunhas, usava uma máscara de gás e um colete verde, traje semelhante ao usado por trabalhadores da construção civil nos Estados Unidos.

O ataque teria começando quando ele tirou um cilindro da mochila e lançou gás no vagão. Em seguida, atirou contra os passageiros. Dispositivos explosivos também foram encontrados por todo local, mas, felizmente, nenhum deles havia sido detonado.

Fotojet (2)
Ao menos 23 pessoas ficaram feridas. (Foto: Reprodução/CNN)

Mais tarde, a polícia afirmou que já trabalha com uma “pessoa de interesse”: Frank James, de 62 anos. O homem teria sido identificado após as autoridades encontrarem, no metrô, as chaves de uma van que ele teria alugado. Ele segue desaparecido e está sendo oferecida uma recompensa de US$ 50 mil (cerca de R$ 234 mil na cotação atual) para quem tiver qualquer informação sobre seu paradeiro.

Continua depois da Publicidade

No entanto, não foi informado se ele é suspeito de atirar ou somente alguém relacionado ao caso. “Estamos procurando determinar se ele tem alguma conexão com o trem. Sabemos que James alugou aquele caminhão U-Haul na Filadélfia”, disse o chefe dos detetives do Departamento de Polícia de Nova York, James Essig.

O prefeito de Nova York fez um pronunciamento sobre as investigações e agradeceu aos socorristas que trabalharam na ocorrência. “Não vamos deixar que os nova-iorquinos sejam afugentados pelo terror, e pedimos que qualquer pessoa que tenha informações que podem levar à prisão do suspeito, que falem às autoridades”, disse Eric Adams. Ainda, ele teria dito à emissora WCBS que as câmeras do circuito de vigilância do metrô estariam quebradas e não conseguiram registrar o momento.

Tiros causaram pânico na estação de metrô. (Foto: Reprodução/Twitter)
Tiros causaram pânico na estação de metrô, em NY. (Foto: Reprodução/Twitter)

O presidente norte-americano Joe Biden também fez questão de agradecer aos serviços de urgência e afirmou que está trabalhando em parceria com as autoridades de Nova York: “Meu time está em contato com o prefeito e o Departamento de Justiça está trabalhando com o FBI junto da polícia de Nova York no terreno. Não vamos desistir até descobrirmos e encontrarmos o criminoso”.

Autoridades estão trabalhando nas investigações. (Foto: Reprodução)
Autoridades estão trabalhando nas investigações. (Foto: Reprodução)