Fotojet 2 3

Criança de dois anos é encontrada sozinha após pais morrerem em tiroteio nos EUA

A mãe e o pai de um menino de dois anos encontrado vagando sozinho estão entre as sete vítimas do tiroteio em massa perto de Chicago

Uma criança de dois anos foi encontrada por estranhos depois que seus pais foram mortos durante o tiroteio em massa que deixou sete vítimas fatais e muitos feridos nesta segunda-feira (4), durante um desfile do Dia da Independência, nos Estados Unidos. Kevin McCarthy, de 37 anos, e Irina McCarthy, 35 anos, estavam entre os assassinados e seu filho, Aiden, foi separado dos pais durante o ataque.

Em entrevista à CBS, Dana e Greg Ring, o casal que ajudou a cuidar do menino, descreveu que o encontrou acompanhado de um desconhecido que parecia estar em estado de choque. “Nós pegamos o garotinho [e] eu o coloquei em meus braços”, contou Greg. Eles ainda disseram que tentaram procurar os pais de Aiden, mas encontraram uma cena de “carnificina“.

O casal parou no corpo de bombeiros porque não tinha certeza para onde levar a criança. Mais tarde, um agente da polícia de Highland Park conseguiu reunir o pequeno Aiden com seus avós em um hospital.

Continua depois da Publicidade

A CBS informou que uma página do GoFundMe foi criada para arrecadar dinheiro para a criação do menino. “Aiden será cuidado por sua família amorosa e terá um longo caminho pela frente para se curar, encontrar estabilidade e, finalmente, enfrentar a vida como órfão”, disse a publicação. Até a noite de terça-feira (5), a página já havia levantado mais de US$ 450.000.

 

Kevin McCarthy foi lembrado como um “funcionário modelo” por seu chefe na Jaguar Gene Therapy, Joe Nolan. “Fora do trabalho, ele era um pai muito orgulhoso e um marido dedicado que adorava sua família. Sentiremos uma tremenda falta dele”, disse em conversa à NBC.

Suspeito do ataque está detido

Na última segunda-feira, um atirador abriu fogo de um telhado durante o Desfile de Independência dos Estados Unidos no subúrbio de Highland Park, em Chicago. O tiroteio fez centenas de pessoas correrem para se proteger. A princípio, seis mortes foram confirmadas na hora, porém, segundo a legista responsável pelo caso Jennifer Banek, uma sétima vítima não teria resistido e morrido em um hospital. Um vídeo mostrou o desespero das pessoas que estavam no desfile:

No dia seguinte, autoridades locais disseram ter detido o grande suspeito do ataque. De acordo com a polícia, Robert “Bobby” E. Crimo III foi levado sob custódia “sem incidentes” depois de ser visto em um veículo que correspondia à descrição do FBI. Confira o momento da prisão:

As autoridades acreditam que o massacre foi planejado há semanas e dizem que mais de 70 tiros foram disparados do rifle de alta potência do atirador. A polícia ainda não sabe o motivo do ataque.