Header (5)

Elefante selvagem mata idosa de 70 anos na Índia e ainda volta no funeral dela para pisoteá-la

Caso aconteceu no estado de Odisha, onde são comuns conflitos entre humanos e esses animais

Um elefante matou uma senhora de 70 anos no leste da Índia e depois voltou ao funeral dela para pisotear seu cadáver. O caso aconteceu na quinta-feira passada (9) no estado de Odisha, onde conflitos entre elefantes e humanos são recorrentes. Maya Murmu estava retirando água de um poço quando o animal a atacou. Ela foi levada para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos, segundo o Press Trust of India.

De acordo com as autoridades, quando os membros da família se reuniram para o funeral e já realizavam os ritos de passagem, o mesmo elefante apareceu, levantou o corpo de Murmu da pira funerária e o pisoteou novamente. A família só pôde prosseguir com a cerimônia depois que o animal foi embora. Ainda não foi informado se o selvagem feriu mais alguém presente.

A polícia acredita que o animal se perdeu do santuário onde vive, no Dalma Wildlife Sanctuary, que fica a 200 quilômetros de onde ocorreu a tragédia.

Continua depois da Publicidade

Segundo o jornal Independent, o avanço da atividade industrial no estado indiano, que é rico em minerais, aumentou a invasão humana em habitats de animais. Com isso, o risco do encontro entre pessoas e elefantes também cresceu. Na mesma região, também vêm sendo registradas mortes não naturais destes bichos, contabilizando 42 delas no ano passado.

Ainda em 2022, outros conflitos entre humanos e elefantes aconteceram na Índia. Em março, uma mulher foi morta em um ataque em uma floresta, no estado de Chhattisgarh. Ela estava junto de seu neto de oito anos, que ficou ferido ao tentar fugir. Em maio, uma mulher de 40 anos foi pisoteada até a morte por um elefante do lado de fora de sua casa, no sul do estado de Tamil Nadu.

Estimativas do governo indiano mostram que aproximadamente 100 pessoas são mortas por elefantes a cada ano, mas fundações como a World Wildlife Fund apontam que o número pode ser até três vezes maior.