Fotojet (14)

Influenciadora mexicana cai em armadilha e é assassinada após ir ao encontro de falso comprador de sapatos; entenda o caso

Uma história digna de filme… Morreu, na última quarta-feira (9), aos 26 anos, a influenciadora digital mexicana Paulina Arreola Perez, após ser baleada por criminosos na cidade do México. De acordo com o The Sun, as primeiras investigações trabalham com a teoria de que a jovem foi atraída para uma armadilha que tinha o intuito de assassiná-la por ser ex-namorada do traficante Alexis Martinez, líder do cartel “La Union Tepito”, que foi morto em março deste ano.

Em suas redes sociais, Paulina por muito tempo ostentou uma vida de luxos, com viagens e looks grifados. No entanto, desde a morte de Martinez, a influenciadora passou a comercializar pares de sapatos online. Ela e um amigo, identificado como Eduardo Trejo, foram atraídos para o local do assassinato por uma pessoa que fingiu estar interessada em comprar os calçados.

Pistoleiros atacaram a dupla enquanto eles aguardavam o cliente dentro de um carro. Ela recebeu nove tiros e ele, dois. A publicação relatou que a influencer e o amigo foram socorridos, mas não resistiram aos ferimentos e morreram ainda no local.

Continua depois da Publicidade

Alexis Martinez também foi assassinado após cair em um golpe. Ao atender um falso entregador de comida, ele foi atingido por tiros. O cartel “La Union Tepito” é conhecido pela venda de drogas, sequestros, extorsões e assassinatos no México.

192666400 522093258834579 5526718922923259866 N
Paulina ostentava vida de luxo no Instagram, com quase 100 mil seguidores. Fotos: Reprodução

Segundo o The Sun, as autoridades suspeitam que além do relacionamento com Martinez, Paulina poderia ter tido algum tipo de ligação com a organização criminosa, e por isso, acabou se tornando mais uma vítima. Para se ter uma ideia, a influenciadora digital foi a terceira namorada de algum membro do cartel a ser assassinada.