Header (7)

Médicos encontram garrafa de água dentro de paciente que reclamou de intestino preso

O homem iraniano de 50 anos demorou a procurar ajuda devido ao motivo de ter inserido o objeto no local

Um homem iraniano de 50 anos foi levado ao hospital pela esposa após relatar falta de apetite, dores no estômago e constipação – também conhecida como intestino preso. O paciente foi submetido a uma tomografia, que revelou a razão do desconforto: uma garrafa plástica de 250ml introduzida no reto. O caso ocorreu no início do ano e foi reportado pela revista Clinical Case Reports nesta quinta-feira (14).

O homem estava com tanto receio da reação de sua esposa que demorou a procurar ajuda. “Por causa do constrangimento e do medo da esposa, ele não forneceu o histórico do que havia acontecido para explicar a presença do objeto no reto e chegou à emergência do hospital tardiamente”, explicaram os médicos do Hospital Imam Khomeini, que fica na capital do país.

O objeto de 19 cm foi encontrado na região pélvica do paciente, a 10 milímetros da abertura do ânus, e estava alocada entre o reto e o cólon, que faz parte do intestino grosso. De acordo com a revista, o homem inseriu o fundo da garrafa primeiro, na intenção de retirá-la segurando a tampa. No entanto, ele não conseguiu extrair o item, deixando a garrafa de plástico alojada no órgão.

A equipe do hospital não relatou se o homem explicou o motivo do ato. Contudo, os médicos afirmaram que, na maioria das vezes, os pacientes com casos semelhantes o fazem para satisfação sexual. O homem foi imediatamente levado para uma cirurgia.

Intestino
A garrafa de 19 cm ficou presa no intestino do homem. (Foto: Clinical Case Reports)

Continua depois da Publicidade

Durante o procedimento, não houve sangramento ou complicações no intestino. Felizmente, exames posteriores também relataram que não houve lesões internas ou perfuração no órgão. Após três dias no hospital, o paciente recebeu alta e foi encaminhado para uma clínica psiquiátrica, já que apresentou um histórico de depressão.

De acordo com o Daily Mail, cerca de 400 objetos não “apropriados” são retirados de ânus de ingleses por ano. Os médicos alertam que itens não adequados inseridos no reto podem potencialmente perfurar o intestino e até matar se houver vazamento no material do trato digestivo.