D3332358 6305 4b51 87d5 12bbf9720e0a

Mulher compra cachorro e, depois de dois anos, se surpreende com sua verdadeira identidade: “Tenho um pouco de medo”

Chinesa comprou o animal durante uma viagem e o criou como um cachorro por dois anos

Comprar gato por lebre é um ditado que muita gente já ouviu, mas você já pensou levar um urso pensando se tratar de um cachorro? Foi o que aconteceu com Su Yun, moradora da província de Yunnan, na China. Após dois anos da compra de seu doguinho – teoricamente um mastim tibetano -, ela foi surpreendida com a notícia de que ele era, na verdade, um urso.

1 Thp Chp 140622slug 02845jpg
Moradora de uma província na China comprou urso pensando se tratar de um cachorro (Foto: ChinaNews.com)

De acordo com o jornal britânico Daily Mirror, a mulher começou a desconfiar da verdadeira identidade de seu pet graças à quantidade de comida que ele consumia: “Uma caixa de frutas e dois baldes de macarrão todos os dias“. “Quanto mais ele crescia, mais parecia um urso. Tenho um pouco de medo deles“, revelou. Depois de dois anos, o “cachorro” já estava pesando cerca de 113 quilos.

Outra característica peculiar do animal era o fato de que ele conseguia andar se apoiando apenas nas patas traseiras. Desconfiando se tratar de algum outro bicho, Su Yun finalmente entrou em contato com a equipe do Centro de Resgate da Vida Selvagem de Yunnan. Ao chegar no local, os profissionais o identificaram como um urso-negro-asiático – espécie que está, inclusive, ameaçada de extinção. Ele foi, então, encaminhado para um santuário ecológico da região.

3 Thp Chp 140622slug 02843jpg
Equipe de resgate foi acionada para retirar o urso do local (Foto: ChinaNews.com)

Também conhecida como urso-lua, a espécie, obviamente, não é domesticável. No entanto, ela chega a custar milhares de dólares no mercado ilegal. Isso porque a carne desse tipo de urso é utilizada na culinária do lugar, e, sua bile, pela medicina tradicional chinesa. Esta última, aliás, é tema de debates no país, já que, mesmo legalizada, a extração da secreção envolve um processo doloroso enquanto o animal ainda está vivo.