Fotojet (68)

Noivo de youtuber desaparecida também some e aumenta desconfianças das autoridades; entenda o caso

Novos desdobramentos… As investigações sobre o paradeiro da youtuber norte-americana Gabrielle Petito, que desapareceu misteriosamente após uma viagem de van pelos Estados Unidos, podem ficar ainda mais complicadas. De acordo com a Reuters nesta sexta-feira (17), o noivo da jovem, Brian Laundrie, de 23 anos, também foi dado como desaparecido.

“O advogado da família Laundrie ligou para os investigadores do FBI na sexta-feira à noite, indicando que a família gostaria de falar sobre o desaparecimento de seu filho. A família agora afirma não ter visto Brian desde terça-feira desta semana”, relatou Josh Taylor, porta-voz da polícia de North Port. Este novo capítulo da história causou ainda mais revolta na população, que exige um trabalho mais eficiente das autoridades.

Brian Laundrie foi apontado como um dos principais suspeitos no sumiço de Gabby Petito. O casal de youtubers fazia uma viagem pelo país numa van e registrava tudo para seus seguidores. Desde o final de agosto, ninguém teve mais informações sobre o paradeiro da jovem, sendo que no dia 1º de setembro, seu noivo voltou para casa normalmente e não deu nenhuma explicação a respeito da ausência de Gabrielle. Os pais da moça registraram o sumiço em 11 de setembro, e neste período de 10 dias, o genro não os contatou para falar nada sobre a filha.

Continua depois da Publicidade

Os oficiais entraram em contato com o rapaz, mas ele não disse nada que fosse relevante e negou o convite para conversar com os investigadores. “Entendemos a frustração da comunidade, estamos frustrados também. Por seis dias, o Departamento de Polícia de North Port e o FBI têm implorado à família para entrar em contato com os investigadores a respeito da noiva de Brian, Gabby Petito. Sexta-feira foi a primeira vez que eles [os pais] falaram detalhadamente com os investigadores”, acrescentou Josh Taylor no comunicado.

Fotojet (67)
Desaparecimento de Brian e Gabby é cercado de mistério. Foto: Reprodução

O advogado de Laundrie defendeu o silêncio de seu cliente, dizendo que qualquer coisa que ele dissesse à polícia poderia ser usado contra ele mais tarde, “independentemente de meu cliente ter algo a ver com o desaparecimento da Sra. Petito”.

Entenda o caso

Gabrielle Petito e Brian Laundrie partiram de Nova Iorque em junho para a viagem que visitaria os principais parques nacionais do país. No dia 19 de agosto, o casal publicou um vídeo da jornada pelas estradas norte-americanas. No vlog de oito minutos, os dois dirigiam pela Califórnia, Utah e outros estados em sua van Ford Transit 2012.

Nas redes sociais, a última publicação da youtuber foi feita no dia 25 de agosto. Segundo a NBC News, a última ligação de Gabby para a mãe, Nicole Schmidt, aconteceu no dia anterior, 24 de agosto, pelo FaceTime. “Ela parecia bem para mim na época, exceto por não saber para onde estava indo o relacionamento com o namorado”, contou Schmidt. A mulher também afirmou ter recebido mensagens de texto do número da filha até o dia 30 de agosto, mas insistiu que não tem certeza se as mensagens teriam sido enviadas, realmente, pela jovem de 22 anos.

Continua depois da Publicidade

No dia 16 de setembro, o caso ficou ainda mais macabro. O Departamento de Polícia de Moab, em Utah, divulgou um vídeo da youtuber gravado no dia 12 de agosto. Nos registros, feitos pela câmera corporal de um policial que atendeu um pedido de socorro do casal viajante, Petito apresenta um comportamento pra lá de estranho. A chamada ocorreu após um suposto incidente de violência doméstica entre os dois, dias antes do desaparecimento da jovem. Nas imagens, o policial pergunta a uma Gabby visivelmente abalada por que ela está chorando. “Me desculpe, acabamos de brigar esta manhã. Alguns problemas pessoais”, respondeu ela. “Foi um longo dia. Estávamos acampando ontem”, acrescentou Brian.

O Departamento de Polícia de North Port está atualmente conduzindo a investigação com a ajuda do FBI. Apesar das suspeitas, até o momento, os investigadores estão tratando a história como um caso de pessoa desaparecida e não criminal. Tanto a van utilizada pelo casal quanto o carro de Brian foram inteiramente revistados. Porém, o mais importante que era o depoimento de Brian, as autoridades não conseguiram coletar. “Não sabemos o que Brian sabe. Esse é o problema. Precisamos saber exatamente onde ele estava, onde ela estava, suas últimas localizações”, disse Josh Taylor na entrevista coletiva do dia 15 de setembro.