Paciente Terminal Preso

Paciente terminal é preso no Reino Unido após cumprir último – e bizarro – desejo; assista

Ele foi viver como se não houvesse amanhã… e passou por um apuro daqueles! Um paciente terminal foi preso na semana passada na região de Kidderminster, no Reino Unido, após realizar um dos seus últimos desejos – bem bizarro, por sinal. Darrell Meekcon cumpriu o sonho de mostrar seu bumbum para uma câmera de monitoramento de trânsito, mas acabou atrás das grades.

A história inusitada veio à tona nesta semana. Segundo o DailyMail, o professor aposentado seguiu um conselho da esposa e resolveu fazer uma lista de desejos após o diagnóstico da doença degenerativa chamada atrofia multissistêmica. Uma dessas vontades era a de realizar o tal ato de rebeldia… e assim ele o fez! Enquanto sua mulher foi comprar pão, o homem fez o “bundalelê” diante de uma van móvel da polícia. Mas os agentes que estavam do outro lado não curtiram a “brincadeira”.

Paciente Terminal Preso Bunda1
Seis policiais foram até a casa de Darrell para prendê-lo após um de seus últimos desejos. (Foto: Reprodução/YouTube/SWNS)

Vinte minutos depois, três carros da polícia pararam na porta de Darrell, que acabou sendo derrubado no chão e foi algemado por seis policiais. As cenas da abordagem foram registradas por Sarah, a esposa dele. “Eu sou doente terminal, eu não vou conseguir respirar assim”, disse ele enquanto era rendido na grama. “Isso é ridículo, eu mostrei o bumbum pra uma câmera de trânsito. Eu mostrei o bumbum pra uma câmera de trânsito”, continuou. “Bom, essa é uma declaração significativa que você acabou de dar para nós”, respondeu uma policial.

Continua depois da Publicidade

Mas Meekcom não se arrependeu do que fez – pelo contrário. “Estou bem feliz em dizer isso porque era um item da minha lista de desejos. Eu acabei de ser diagnosticado com atrofia multissistêmica. Sou um paciente terminal, tenho um tempo muito curto a viver e esse era um dos meus desejos. Você já quis mostrar a bunda pra uma câmera de segurança? Bom, eu já”, respondeu ele. Assista ao vídeo abaixo:

Depois ser levado sob custódia da polícia, Darrell foi solto. No entanto, ele está sob investigação do caso, no qual é suspeito pelos delitos de exposição indecente e direção perigosa. Em entrevista, ele falou sobre o assunto e contou o motivo pelo qual resolveu mostrar o traseiro para as câmeras de trânsito. “Eu fiquei simplesmente atônito de que fui preso por mostrar a bunda para uma câmera de trânsito. Isso é algo que eu sempre quis fazer, porque eu já fui pego por elas algumas vezes por velocidades bobas como 35 mph (56 km/h) em uma zona de 30 mph (48 km/h), e isso sempre me chateou”, assumiu.

Continua depois da Publicidade

Segundo ele, na hora da ação de rebeldia, não passou nada na cabeça além do instinto de cumprir a “tarefa” da lista. “Eu saí do carro e mostrei minha bunda. Eu levantei a minha calça e entrei no carro. Eu não pensei nada sobre isso, foi uma boa risada”, afirmou. Até que veio o susto com a chegada dos policiais: “Eu disse pra minha esposa que não sairia de jeito nenhum. Eu não fiz nada de errado. Eu estava com muito medo para sair. Foi realmente assustador”.

Paciente Terminal Preso Bunda3
Em entrevista, Darrell Meekcom contou por que quis mostrar o bumbum para a câmera de trânsito. (Foto: Reprodução/YouTube/SWNS)

Por fim, Meekcom teve de ir ao jardim e o resto da história é tudo aquilo que as filmagens registraram. Entretanto, o britânico alegou ter sofrido um golpe na cabeça e que a polícia teria feito muitos estragos. “Apesar de ter vindo à polícia me entregar, eles destruíram minha porta da frente e estraçalharam o portão de trás. Eles agarraram minhas mãos”, afirmou. “Havia seis deles me prendendo, tentando colocar meus braços atrás das costas. Tudo isso por mostrar a bunda para a câmera”, completou.

Continua depois da Publicidade

Darrell insistiu que não representaria qualquer ameaça para ser tratado assim. “Eles me viram como um cara grande. Talvez eles tenham me visto como ameaça, mas por conta das minhas doenças, uma criança de cinco anos poderia me derrubar. Eu tenho atrofia multissistêmica, problemas no coração, falha nos rins e Mal de Parkinson. Não sou uma ameaça para ninguém. Eu uso uma cadeira de rodas e preciso de andador para sair da cama. Eles poderiam ter me matado muito fácil”, relatou o homem, que ainda reclamou que explicou a situação em vão, alegando que não teria recebido cuidados enquanto estava sob custódia.

Darrell Meekcom ainda apontou que a expectativa de vida após o diagnóstico de sua doença degenerativa gira em torno de seis anos, apesar de que isso varia de pessoa para pessoa. De qualquer modo, ele já tem outras vontades a cumprir em sua lista de desejos, como saltar de paraquedas e se aventurar num bungee jumping. Corajoso!