Whatsapp Image 2021 06 14 At 22.15.52

Polícia mexicana encontra 3.787 pedaços de ossos na casa de suspeito de canibalismo; entenda o caso

Quando a gente acha que já viu de tudo… De acordo com a agência Associated Press, a polícia mexicana encontrou no último sábado (12), cerca de 3.787 pedaços de ossos humanos na casa um homem que é acusado de ser um assassino em série. As investigações trabalham com a ideia de que o criminoso praticava canibalismo e os fragmentos podem pertencer a pelo menos 17 vítimas.

Desde o dia 17 de maio, os peritos têm feito escavações na residência, e além dos ossos, eles encontraram sapatos femininos, maquiagens, oito telefones celulares, uma lista de nomes e gravações de áudio e vídeo. Tudo leva a crer que o material audiovisual contém imagens de suas vítimas. Ainda não há informações de homens que foram mortos pelo serial killer, mas entre os documentos encontrados, estão identificações de mulheres que foram dadas como desaparecidas há anos.

Os peritos ainda estão investigando toda a casa do homem e acreditam seriamente que outras descobertas virão à tona. Inclusive, as autoridades declararam que tudo leva a crer que as vítimas foram assassinadas durante um ritual para o homem comê-las posteriormente. Não há uma estimativa total de quantas pessoas morreram, mas o apelido de “Monstro de Atizapan” foi dado ao homem, referindo-se ao município em que ele morava.

Continua depois da Publicidade

O serial killer tem 72 anos, trabalhava como açougueiro e já foi condenado pelo assassinato da mulher de um policial em serviço. Inclusive, o agressor não negou nenhuma das novas acusações e, no tribunal, teve coragem de dizer que arrancou a pele do rosto de uma mulher pois a achava “muito bonita”. Registros das escavações na casa foram divulgadas nas redes sociais, confira: