Que horror! Homem morto há 30 anos é descoberto no porão de mansão multimilionária; Ferimentos indicam que vítima foi assassinada — saiba os detalhes

Jesus, Maria e José… Que pavor! Um cadáver foi encontrado dentro de uma mansão multimilionária em Paris. De acordo com o jornal Le Monde, a propriedade estava vazia desde os anos 1980, e foi adquirida por um banqueiro de investimentos durante um leilão, em fevereiro deste ano, pelo valor de 35 milhões de euros, cerca de 224 milhões de reais, na cotação atual da moeda.

A casa pertencia ao poeta e dramaturgo francês François Coppée e está localizada no coração da capital francesa. Por conta do tempo que o local passou fechado, sem nenhuma manutenção, o novo proprietário contratou uma equipe para dar início a uma série de reformas na construção. E foram justamente os profissionais que encontraram o corpo do homem sob uma pilha de destroços dentro do porão. A perícia indica que ele estava ali há pelo menos 30 anos.

De acordo com um anúncio publicado em janeiro, a casa tem 1.597 m² em um terreno de 2.000 m². (Foto: Reprodução/Twitter)

Como se o susto já não fosse horrível o suficiente, a história ficou ainda mais macabra por se tratar de um possível assassinato. A polícia francesa iniciou uma investigação por conta dos sinais de ferimentos encontrados no homem, como ossos quebrados e cortes de faca. “Não está claro se ele morreu na mansão ou foi trazido para lá, e talvez nunca possamos descobrir quem foi o responsável. É bem possível que o próprio assassino esteja morto agora”, considerou um policial que foi ouvido pelo Le Monde.

As autoridades francesas revelaram que o corpo é de Jean-Pierre Renau, e que seus filhos já foram comunicados sobre a morte. Uma fonte explicou ao Le Monde que o homem “não possuía residência fixa, e tinha problemas com bebida”. O dono da mansão preferiu não falar sobre o assunto, e as obras no local devem ser retomadas nos próximos meses.