Reporter Gaza

Repórter é surpreendida por bombardeio em transmissão ao vivo, durante momento de tensão extrema na Faixa de Gaza: “Preciso me abaixar”; assista!

Uma repórter da emissora Al Jazeera foi surpreendida por um bombardeio durante uma transmissão ao vivo nesta quarta-feira (13), na Faixa de Gaza. Youmna al-Sayed falava sobre os recentes conflitos entre Israel e Palestina, quando um prédio, muito próximo de sua locação, foi alvo de mísseis. As cenas foram registradas e transmitidas pelo cinegrafista.

Enquanto estava no ar, a jornalista previu que o edifício Al Shakur seria atingido e derrubado pelas forças israelenses. “Houve alguns mísseis que eram ‘mísseis de alerta’. Agora eles devem começar a derrubar a torre inteira”, disse ela. Segundo Youmna, a construção reunia grande parte dos veículos de imprensa locais. “Quase todos os escritórios de mídia estão nesse prédio junto ao outro prédio que foi diretamente alvejado ontem”, continuou.

Continua depois da Publicidade

Então, é possível ouvir a primeira explosão. “Como vocês podem ouvir agora, os ataques estão direcionados para a torre”, afirmou a repórter. Em meio ao nervosismo, outro estrondo ainda maior surgiu no horizonte, levando a jornalista a buscar proteção. “Ai, meu Deus! Sim, sim, preciso me abaixar”, diz ela ao sair da frente das câmeras. Neste momento, a fumaça começa a surgir ao fundo.

Reporter Gaza1
A repórter foi surpreendida pelo bombardeio ao prédio que abrigava escritórios da imprensa na Palestina. (Foto: Reprodução/Al Jazeera)

“Nós vamos posicionar a câmera em direção à explosão. Direcionei a câmera para a explosão. Essa era a torre que foi derrubada, como dá para ver. Eu estava em pé, oposta a ela, quando estava falando com você. A destruição é gigantesca. Esse é um dos maiores edifícios. O prédio ainda não caiu, o que significa que mais foguetes serão direcionados a ele”, seguiu al-Sayed, tentando contornar a situação tensa da melhor forma possível.

Assista ao vídeo abaixo:

Continua depois da Publicidade

De acordo com a Al Jazeera, Youmna também explicou que o ataque à torre seria como uma ameaça à cobertura do conflito pela mídia. “Ter como alvo um baita prédio que abriga escritórios da mídia é uma clara mensagem da ocupação israelense, que não quer que nenhuma mídia conte a verdade do que está acontecendo na Faixa de Gaza: os loucos ataques aéreos que estão acontecendo a todo momento; as mortes e o foco nos civis de prédios residenciais e apartamentos; as centenas de palestinos que ficaram feridos em só dois dias de escalada”, avaliou a repórter.

Conflitos entre Israel e Palestina

Há décadas que as regiões da Palestina e de Israel são alvos de muita disputa entre árabes e judeus, envolvendo questões religiosas e também territoriais. No meio dessa situação, a faixa de Gaza – território palestino controlado pelo grupo Hamas – tem sido centro de vários conflitos nos últimos anos. Nessa última escalada de violência, a tensão aumentou muito após o disparo de foguetes pelo Hamas contra Israel, enquanto Israel também intensificou seus ataques aéreos.

Reporter Gaza3
A tensão entre Israel e Palestina se acentuou muito nos últimos dias, como visto no bombardeio. (Foto: Reprodução/Al Jazeera)

Nesta quinta-feira (13), inclusive, tropas israelenses iniciaram a invasão terrestre da Faixa de Gaza. De acordo com o Ministério da Saúde local, até hoje, o número de mortos em Gaza chegou a 83 – sendo 17 crianças que foram vítimas fatais. No lado de Israel, sete pessoas perderam a vida. Ainda não há perspectivas de algum acordo ou fim dos bombardeios, o que aumenta cada vez mais a tensão internacional sobre o embate.