Header (2)

Tiroteio deixa 6 mortos e 24 feridos durante desfile de 4 de julho em Illinois, nos EUA; vídeo mostra fuga desesperada

Os tiros começaram cerca de 10 minutos após o desfile começar; filmagens mostram confusão causada pelo tiroteio

Um tiroteio marcou um desfile do Dia da Independência dos Estados Unidos, celebrado neste 4 de julho, perto da cidade de Chicago, no estado de Illinois. Pelo menos 6 pessoas morreram e 24 ficaram feridas devido a tiros que foram disparados durante uma parada de comemoração ao tradicional feriado do país. As informações são de um comunicado da polícia.

A instituição não deixou claro se os 6 mortos estão entre os 24 feridos e levados para o hospital. O desfile, que ocorria na cidade de Highland Park, foi interrompido cerca de 10 minutos depois de começar às 10h (hora local), quando começou o ruído que soava como tiros. A polícia foi acionada após uma correria de pessoas que tentavam se proteger dos disparos.

No vídeo acima, é possível ver o momento em que as pessoas ouvem o barulho dos tiros e saem correndo. “É tiro, é tiro!”, gritou o menino que gravou a cena. Outros indivíduos que assistiam ao desfile também captaram o instante em que a correria começou:

A polícia comunicou que o atirador ainda está à solta. O suspeito é branco e tem de 18 a 24 anos. O órgão acredita que ele estaria em um telhado quando fez os disparos. Um fuzil foi encontrado e apreendido.

Miles Zaremski, uma testemunha que estava no local, afirmou à CNN que ouviu o que acreditava ser de 20 a 25 tiros. Um repórter do jornal Chicago Sun-Times relatou que viu cobertores escondendo corpos ensanguentados e outras pessoas bastante feridas perto do palco do desfile.

Continua depois da Publicidade

Uma jornalista da rede CBS que assistia à parada contou que estava perto da cena quando ouviu o que parecia ser um tiroteio. Ela e sua família se deitaram no chão e rapidamente correram para o carro em uma garagem próxima. “Todos correram, se escondendo e gritando”, disse ela. “Foi extremamente aterrorizante. Foi muito assustador. Temos muita sorte, saímos muito rapidamente”, declarou.

Um vídeo captou cadeiras e itens pessoais abandonados na rota do desfile em meio a uma forte presença de agentes de segurança. Outras imagens mostram vários carros de bombeiros e da polícia no local.

O deputado americano Brad Schneider, democrata que representa a área, se manifestou sobre o tiroteio em um post no Twitter. “Minha equipe de campanha e eu estávamos nos reunindo no início do desfile quando o tiroteio começou. Minha equipe e eu estamos seguros e protegidos. Estamos monitorando a situação de perto e em contato com o Prefeito”, afirmou ele.

Em outra publicação feita na rede social, ele demonstrou indignação com o fato. “Minhas condolências à família e a entes queridos; minhas orações pelos feridos e pela minha comunidade; e meu compromisso de fazer tudo o que puder para tornar nossas crianças, nossas cidades, nossa nação mais seguras. Já chega!”, continuou.

A polícia estadual de Illinois destacou que está auxiliando na operação que busca o atirador, e um porta-voz do FBI de Chicago pontuou que enviou recursos para o local. O repórter Charlie De Mar, da CBS Chicago, compartilhou um vídeo da procura pelo suspeito.

Segundo o site de Highland Park, o desfile iria contar com carros alegóricos, bandas marciais, grupos comunitários e outros entretenimentos especiais. Após o tiroteio, os subúrbios próximos de Deerfield e Evanston também cancelaram seus desfiles.

O dia 4 de julho é uma das maiores festas nacionais dos Estados Unidos. Os norte-americanos celebram o feriado com desfiles, paradas e as famosas queima de fogos, que acontecem por todo o país.