Compositor do hit do “Tchê Tchê Rerê” revela que canção lhe rendeu mais de R$ 5 milhões e uma treta com Gusttavo Lima, que foi parar na Justiça: “Falta de humildade”

“Gata, me liga, mais tarde tem balada”! Como não se lembrar dos versos desse hit, hein? Em entrevista ao G1, divulgada hoje (11), Cássio Sampaio, o compositor de “Balada” – ou “Tchê Tchê Rerê” – revelou que sua música já lhe rendeu mais de R$ 5 milhões. O empresário também falou sobre a briga que arranjou com Gusttavo Lima, um dos intérpretes mais famosos da canção.

Em sua participação no podcast “G1 Ouviu”, Cássio contou que o sertanejo chiclete, composto há 10 anos, mudou sua vida. “Eu posso te falar que são alguns milhões que eu ganhei com ‘Balada’. Mais de R$ 5 milhões. Assim, mas não chegou a 10 ainda não, mas essa faixa, 6 milhões, alguma coisa assim”, revelou.

Na voz de Gusttavo, o single foi lançado em 2011 – e teve um sucesso astronômico, que ultrapassou muitas fronteiras. Em 2012, a canção se tornou um hit na Europa, conquistando o primeiro lugar nas paradas da Suíca, da Itália, Bélgica, Holanda, e chegando ao terceiro lugar dos charts na Alemanha. “Hoje eu sou empresário, tenho fábrica de cama, de produtos químicos. ‘Balada’ me deu uma condição muito boa”, refletiu Sampaio, sobre o quanto arrecadou por direitos autorais.

Briga na Justiça com Gusttavo Lima

Entretanto, por trás dos palcos, “uma confusão muito grande” se instalou por conta da música, segundo Sampaio. De acordo com o G1, só a disputa pela autoria rendeu pelo menos dois processos no Tribunal de Justiça da Bahia. Com a banda Estakazero, que foi a primeira a gravar a canção oficialmente, Cássio entrou em um acordo.

Contudo, quando a empresa Leke Empreendimentos quis 25% da arrecadação de “Balada”, alegando ter participado na criação do arranjo musical, a situação foi diferente. “Ave Maria, é uma música que mudou a minha vida. Se eu botasse os nomes dos outros…”, comentou brevemente o compositor, que preferiu não abordar a fundo as disputas judiciais sobre sua canção.

Gusttavo Lima também foi processo por Cássio Sampaio, numa ação por danos morais. (Foto: Thiago Duran/Brazil News)

Sampaio levou até mesmo Gusttavo Lima na Justiça, numa ação por danos morais, por não ser citado como autor do hit quando o astro participava de programas de TV. Inclusive, foi apenas por conta da briga judicial que o compositor conheceu o artista. [Conheci] em uma situação ruim, na frente de um juiz, e isso não é bom pra ninguém”, recordou.

Quanto a sua relação com o “Embaixador”, que segue cantando o hit em suas apresentações, Cássio é bastante pragmático. “O único elo é ‘Balada’ mesmo. Porque poderia ser diferente, mas a falta de humildade dele…”, disparou o empresário. “Mas, enfim, não está aqui pra se defender então deixa ele lá”, completou Sampaio.

Lucros rendem até hoje

Brigas à parte, “Balada” foi um tanto quanto lucrativa, a ponto de ter sido até mesmo gravada por Bob Esponja! Vê se pode?! “Bombou tanto que tem uma versão cantada em alemão pelo Bob Esponja”, reconheceu Cássio, sobre a faixa gravada em alemão pelo personagem. Escuta aí:

Cássio acrescentou também que, até hoje, fatura por conta da música. “Rapaz, de vez em quando cai [dinheiro], viu? Acontecem umas surpresas boas, né? Eu quando viajei, escutei em Miami… Amigos estão sempre gravando nas boates, na Ucrânia, Suíça, Holanda, aí mandam pra mim”, mencionou ele, que explicou que 70% dos direitos vêm do exterior. “Ainda vem um direito autoral muito bom. Às vezes, mas não é como 2012, 2013, 2014, que era avassalador”, completou o compositor.

Confira o podcast na íntegra aqui: