Exclusivo: Cleo lança videoclipe BAPHO para “Queima”, parceria dela e Pocah, com direito a “caça às bruxas” moderno! Assista!

Um feat de respeito! Os projetos musicais de Cleo seguem a todo vapor e com participações pra lá de especiais. Nesta quinta-feira (12), ela liberou com exclusividade para o hugogloss.com o videoclipe de “Queima”, feat gravado com ninguém menos que a funkeira Pocah. A produção ainda conta com a participação de Zélia Duncan e outras mulheres super poderosas.

“Queima” revive a época da “caçada às bruxas” na Inquisição, fazendo uma analogia sobre a tentativa da sociedade em diminuir as mulheres e os seus poderes atualmente. “A diferença é que não queimam literalmente as mulheres, mas encontram outras formas de silenciar a gente. Desqualificam nossas lutas e minimizam nossas dores constantemente; reprimem e oprimem a mulher que é independente e não se encaixa nos padrões sociais. Ainda é uma luta exercer o nosso direto de nos expressar e ser ouvidas. Todas nós somos descendentes das bruxas, carregamos esse histórico com a gente. Eu me considero total uma bruxa”, contou a cantora.

Sobre a parceria com Pocah, a artista explicou que se trata de um encontro que ela achou que daria certo, justamente pelo histórico da funkeira. “Eu convidei ela porque sempre a admirei e gosto de trabalhar com artistas que consumo também. A Pocah está há anos na indústria musical e já passou por bastante coisa, achei que a música teria um significado para ela também. Fiquei muito feliz quando ela topou! Encaixou muito bem!”, elogiou.

A gravação do clipe também contou com a participação de outras “bruxas” poderosíssima. Além da cantora Zélia Duncan, Cleo convidou a defensora do direito das mulheres Anielle Franco, a cantora Rafa Villella, que é uma mulher trans, e Indianare Siqueira, ativista transexual pelos direitos das mulheres e da comunidade LGBTQ+. No vídeo, elas são protagonistas de uma trama que representa os momentos históricos do movimento feminista.

“São mulheres que eu admiro muito, por suas vivências, lutas e superações. Eu fiquei muito honrada que elas toparam fazer parte do clipe e mostrar essa união feminina, que é tão importante e necessária nos dias atuais. Eu quis trazer algumas mulheres que representassem esse poder que temos, cada uma trazendo a sua história, experiências e dores”, falou. Espia o resultado:

Sobre a composição ter sido inspirada em amizades falsas de seu convívio, Cleo explica que, na verdade, o significado vai muito além disso. “Foi uma das inspirações que eu tive na hora de pensar na letra, sim, mas vem muito do que eu senti que estava acontecendo nos últimos tempos comigo em um geral. Mas eu busco não ficar explicando muito o significado pessoal que a música tem para mim, porque quero que as pessoas se relacionem com a música da forma que elas quiserem, sem a minha opinião interferindo. Mas a música vem nesse sentido também de reconhecer o que é tóxico para nós e nos livrar disso”, afirmou.

“Queima” é só o início de um projeto musical ambicioso que Cleo tem em mente. Nos próximos meses, a artista deve ter outras várias novidades que, por enquanto, permanecem guardadas a sete chaves.