Gusttavo Lima

Gusttavo Lima é condenado de novo por número de celular em hit; saiba valor da indenização

“Bloqueado” já foi alvo de outro processo, da portadora do número em São Paulo

Nesta quinta-feira (29), Gusttavo Lima foi condenado a pagar cerca de R$ 48 mil reais para uma moradora de Pato Branco, no Paraná. A mulher processou o cantor por conta do hit “Bloqueado”, em que cita seu número de celular. 

O montante diz respeito aos danos morais causados a ela, que afirma ter recebido ligações de “uma multidão” de fãs do artista. De acordo com o Splash, do UOL, que teve acesso ao processo, a paranaense alega que isso causou “sérios prejuízos psicológicos diante da importunação de sossego vivenciada“. 

Anteriormente, a mulher chegou a pedir em tutela de urgência que Gusttavo deixasse de cantar a faixa – que foi a mais tocada nas rádios no primeiro semestre deste ano – em seus shows. Outra exigência era de que seu número fosse retirado da letra. Os pedidos, no entanto, não foram aceitos pelo juiz Luiz Henrique Vianna Silva.

Em nota enviada para o portal, o advogado do sertanejo declarou que recorrerá da decisão. Claudio Bessas ainda observou que Lima apenas dá voz à canção. “Como já mencionamos anteriormente, é importante ressaltar que Gusttavo Lima é apenas o intérprete da música ‘Bloqueado’. Os compositores são as pessoas que criam a obra e inseriram um número aleatório, sem indicar quem seja, muito menos o DDD”, comentou. “Por fim, temos a liberdade de expressão do pensamento consagrada em nossa Carta Mágna (CF, art. 5º, IV)”, ponderou.

Gusttavo Lima
Esta é a segunda vez que o cantor é condenado pela mesma música. (Foto: Daniel Pinheiro / AgNews)

O hit foi composto por Rodrigo Reis, Renno Poeta e Kinho Chefão. Ele faz parte do álbum “Boteco in Boston”, lançado em dezembro do ano passado. Em seu refrão, Gusttavo canta: “Eu sei que não posso ligar / Pra quem já me esqueceu / Coração prometeu nunca mais recair / Só que agora perdeu, tá sem dignidade / Me bateu uma saudade / Daquelas que o coração arde / xxxx-xxx3 (número ocultado) / Olha eu recaindo outra vez”.

Continua depois da Publicidade

Esta é a segunda vez que Lima é condenado pela mesma música. No início de junho, o cantor foi sentenciado a pagar R$ 50 mil para uma moradora de São Paulo portadora do número. Nos autos do processo, a reclamante pontuou que o próprio artista havia instigado seus fãs a ligarem para o contato a fim de descobrir quem seria o proprietário. “Tal fato gerou uma enxurrada de ligações e mensagens“, declarou. O mineiro também recorrerá dessa decisão.

Siga o Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossas notícias!