Prêmio Multishow 2019: Anitta e Ludmilla são as mais premiadas; Iza e Ivete brilham em dueto; Marília Mendonça canta música em homenagem ao filho e “torta de climão” em discurso agita a noite — saiba tudo!

Uma noite dedicada à música brasileira, com toda a pompa e circunstância que ela merece. Comandada por Anitta e Paulo Gustavo, a 26ª edição do “Prêmio Multishow 2019” movimentou o Rio de Janeiro nesta terça-feira (29), reunindo os artistas dos mais diferentes ritmos musicais. A premiação ainda coroou Anitta e Ludmilla com o título de mais premiadas da noite, levando para casa dois troféus cada uma. Porém, sobrou espaço para uma torta de climão no evento, durante o discurso de agradecimento de um dos prêmios. Um bapho!

Na maior parte do tempo, o “Prêmio Multishow 2019” foi marcado pelo clima de festa. Porém, na entrega do troféu “Música Chiclete”, a animação deu lugar para uma “torta de climão” quando a gravação “Onda Diferente” foi anunciada como vencedora. O momento reacendeu a rixa protagonizada por Ludmilla e Anitta, que dividem os vocais, mas recentemente tiveram alguns desentendimentos a respeito dos créditos de composição do single, que faz parte do álbum “Kisses” da malandra.

Acompanhada do DJ e produtor Papatinho, Ludmilla subiu no palco para receber o troféu ao som de muitas vaias, da mesma forma que era possível ouvir “Anitta vacilona” de algumas pessoas da plateia. A anfitriã não participou do momento de agradecimento. Ao perceber a forma desrespeitosa que a voz de “Flash” foi tratada, Paulo Gustavo fez questão de sair do protocolo e parabenizou a cantora. “Deixa eu falar uma coisa pra você. Eu sou seu fã. Você que nasceu aqui como mulher, negra, gay e da periferia em um país extremamente racista e homofóbico, chegar onde você chegou não é pra qualquer um. Tá bom?! Parabéns! Você e sua trajetória inspiram milhões de pessoas”, disse para a jovem.

Quase que em seguida, Ludmilla voltou ao palco; agora, como vencedora do prêmio de “Melhor Cantora”, e não conseguiu conter a emoção no discurso de agradecimento. “É o choro de uma luta muito grande, de muito tempo. Nunca deixem que alguém diga o que você é. Lute como uma garota! Quero agradecer até as vaias, elas me fazem sempre pensar no que eu gostaria que fizessem ou não com as outras pessoas”, alfinetou, e recebeu aplausos e gritos da maior parte dos presentes.

Para fazer jus ao prêmio que tinha acabado de receber, Ludmilla também fez uma performance ao vivo de tirar o fôlego. A artista trouxe todos seus bailarinos para um medley de hinos com “Vem amor, bate não para”, “Solta a Batida”, “Jogando Sujo”, “Flash” e “Favela Chegou”. Teve coreografia, fogos no palco, versão retrô do funk e até um beijo de Lud na namorada Brunna Gonçalves.

Também teve momento engajado no prêmio. Na categoria “Canção do Ano”, votada pelo superjuri escolhido pela produção do canal, a música “Hoje eu vou parar na gaiola”, de MC Livinho e do DJ Rennaan da Penha, venceu. A esposa e o empresário de Rennan foram ao palco agradecer, e deram seu recado sobre a polêmica prisão do rapaz, acusado de associação ao tráfico de drogas.

“Isso irá revigorá-lo”, falou a esposa. “DJ não é bandido! Liberdade para Rennan da Penha!”, completou o empresário do rapaz. Anitta, que comemorou a vitória, fez questão de incentivar a plateia que gritava bem alto “Liberdade! Liberdade! Liberdade!”.

Na lista de apresentações musicais ainda teve o DJ Alok, que recebeu a missão de abrir a noite e transformou o palco em um circo super alternativo ao som da música “Vale vale”. As juradas do “The Voice Brasil”, Iza e Ivete Sangalo, também bombaram a festa cantando juntas “Brisa” e “Mainha Gosta Assim”. Já a sofrência ficou a cargo de Zé Neto e Cristiano com “Largado as traças” e “Ferida Curada”.

Márcia Fellipe chamou o funkeiro Jerry Smith para juntos animarem o público com o hit “Quem me dera”. Diretamente da Bahia, Léo Santana trouxe todo seu axé com “Santinha”, “Contatinho” e “Várias Novinhas”. O romance da noite ficou por conta do trio Melim performando “Dois Corações”, “Meu Abrigo” e “Ouvi Dizer”. O rap brasileiro fez uma das misturas mais inesperadas e legais da noite. Bacu Exu do Blues convidou o pagodeiro Péricles para dividirem os vocais de “Flamingos”.

Não faltou emoção no “Prêmio Multishow 2019”. Grávida do seu primeiro filho, Marília Mendonça cantou a “Música do Léo”, composição que ela finalizou no dia do evento para homenagear o pequeno. Coisa linda de viver! Ainda, músicos que já faleceram foram homenageados, com dedicação especial para Beth Carvalho. Os músicos Luana Carvalho, Pedro Sá, Diogo Nogueira, Jorge Aragão, Zeca Pagodinho e Teresa Cristina relembraram os clássicos “Andança”, “O Show Tem que Continuar”, “Camarão que Dorme a Onda Leva”, “Coisinha do Pai” e “Vou Festejar”.

Tendo em seu histórico diversas apresentações musicais lendárias no prêmio, Anitta não fez feio neste ano. Ao lado de Kevinho, a estrela cantou “Terremoto” com direito a muita coreografia e momento “sensuellen” dentro de um elevador com o cantor. Em seguida, o funkeiro MC Zaac entrou no palco para continuar o medley de hits interpretando “Bola Rebola”. O remix ainda deu espaço para trechos de “Onda Diferente”, “Fuego”, “Vai Malandra”, “Faz Gostoso” e “Banana”.

Dando o pontapé inicial em seu mais novo projeto “Brasileirinha”, Anitta trouxe para o palco a amiga Marília Mendonça para cantarem juntas pela primeira vez a música “Some Que Ele Vem Atrás”. A canção é um sertanejo bem empoderado que fala sobre uma pessoa que pede conselho sobre como lidar com um relacionamento que o amado não anda dando muita atenção. O conselho das duas: Some, some, que ele vem atrás! Já estamos viciados!

Pra fechar a noite com chave de ouro, Mc Zaac, Lexa, Gloria Groove e Luisa Sonza surgiram diretamente do local onde iria acontecer a “after party” da premiação. Por lá, os artistas deram um verdadeiro show com muita coreografia e uma surra de hits. Rolou “Sexta do Mal”, “Provocar” e “Fazendo Assim”.

Confira a lista de vencedores:

Cantor do ano
Dilsinho
Ferrugem
Gabriel Diniz (In Memorian)
Gusttavo Lima
Wesley Safadão

Cantora do ano
Anitta
Ivete Sangalo
Iza
Ludmilla
Marília Mendonça

Música do ano
“Atrasadinha” (Felipe Araújo com participação de Ferrugem)
“Dona de Mim” (Iza)
“Jenifer” (Gabriel Diniz)
“Péssimo Negócio” (Dilsinho)
“Todo Mundo vai Sofrer” (Marília Mendonça)

Música Chiclete do ano
“Atrasadinha” (Felipe Araújo com participação de Ferrugem)
“Bola Rebola” (Anitta, Tropkillaz e J. Balvin com participação de MC Zaac)
“Jenifer” (Gabriel Diniz)
“Medley da Gaiola” (Mc Kevinho o Chris e Dennis)
“Onda Diferente” (Anitta, Ludmilla e Snoop Dogg, com participação de Papatinho)

Show do ano
Baiana System
Gusttavo Lima
Marília Mendonça
Thiaguinho
Tribalistas

Grupo do ano
Atitude 67
Baiana System
Melim
Sorriso Maroto
Turma do Pagode

Dupla do ano
Anavitória
Jorge e Mateus
Matheus e Kauan
Simone e Simaria
Zé Neto e Cristiano

Experimente
Duda Beat
Jão
Lagum
Malia
Vitão

Clipe TVZ do ano
Amor Bandido (Lexa e MC Kekel)
Bem Pior Que Eu (Marília Mendonça)
Garupa (Luísa Sonza, Pabllo Vittar)
Terremoto (Anitta e Kevinho)
Vingança (Luan Santana ft Mc Kekel)

Categorias Superjúri (escolhidas por um time simultaneamente à premiação)

Canção do ano
Amarelo (Emicida part. Majur e Pabllo Vittar)
Hoje Eu Vou Parar na Gaiola (MC Livinho part. DJ Rennan da Penha)
Sulamericano (BaianaSystem)

Disco do ano
Abaixo de Zero: Hello Hell (Black Alien)
Ladrão (Djonga)
O Futuro Não Demora (BaianaSystem)

Revelação do ano
Duda Beat
Mc Tha
Josyara