Rapper FBG Duck é assassinado, aos 26 anos, enquanto fazia compras em Chicago; Fontes próximas revelam possível motivação do crime

Triste demais! Morreu nessa terça-feira (04), aos 26 anos, o rapper FBG Duck, após der baleado em plena luz do dia,  durante um tiroteio ocorrido no centro de Chicago, Estados Unidos. Outras duas vítimas ficaram feridas.

Em uma coletiva de imprensa, a polícia de Chicago informou que os disparos foram feitos às 16h37 na rua East Oak, que fica no luxuoso bairro Gold Coast, local que apresenta baixos índices de criminalidade. O músico saía de uma loja com uma dupla de amigos, quando dois veículos – um Ford Taurus preto e uma Chrysler 300M prata – se aproximaram.

Segundo as autoridades, dois indivíduos desceram de cada carro, abriram fogo contra o grupo que caminhava na calçada e em seguida, fugiram. Assustados, pedestres pediram por ajuda e Carlton D. Weekly, nome verdadeiro do rapper, foi levado ao hospital Northwestern, onde foi dado como morto. Outras duas pessoas atingidas no tiroteio – um homem de 36 anos e uma mulher de 26 – estão internados em estado grave. Ainda não há suspeita de quem sejam os criminosos.

Confira o pronunciamento do chefe de polícia, Daniel O’Shea:

Estão circulando nas redes também alguns vídeos feitos por pedestres logo após o tiroteio. As imagens mostram uma mulher, aos gritos, pedindo por socorro enquanto falava no telefone, e FBG deitado no chão, ainda vivo, sangrando, enquanto esperava atendimento médico. [AVISO: Os registros são de conteúdo sensível]

Ainda de acordo com um documento emitido pelo Departamento de Polícia, o número de tiroteios em Chicago cresceu 62% nas últimas quatro semanas, quando comparado com o índice de um ano atrás. Casos como esse foram apontados como sendo mais frequentes nas zonas sul e oeste da cidade, aonde existe rivalidade entre gangues locais.

Ao Daily Mail, fontes próximas ao músico informaram que ele era um afiliado da Gangue Tooka e ocasionalmente se envolvia em brigas com outros rappers, membros de grupos rivais. Recentemente, ele teria lançado “diss tracks” (nome dado à canções feitas com propósito de expor ou alfinetar outra pessoa) direcionada aos “adversários”.

Em 2017, o irmão de Carlton, FGB Brick, também foi morto a tiros, na zona sul de Chicago. As autoridades seguem investigando o caso e recolhendo provas e materiais que possam ajudar a identificar os culpados pela morte de Weekly.