Fotojet (39)

Melhores do Ano: “Amor de Mãe” e “Sob Pressão” se destacam, e Tatá Werneck se emociona ao receber prêmio e homenagear Paulo Gustavo; assista!

Luciano Huck comandou a cerimônia pela primeira vez neste domingo (2), e trouxe novidades para o formato do evento

Uma noite de celebração e muitas emoções! Neste domingo (2), a 25ª edição do Troféu Domingão – Melhores do Ano revelou os principais destaques das novelas, séries, entretenimento e jornalismo, segundo a votação do público. A novela “Amor de Mãe” e a série “Sob Pressão” foram as grandes vencedoras da noite, faturando três troféus cada um. Ainda, a noite reservou um momento muito especial para homenagear nosso eterno Paulo Gustavo, que morreu precocemente no último ano, vítima da Covid-19.

Por conta da pandemia, não houve muitas produções inéditas nos últimos tempos. Logo, as indicações ficaram mais focadas nas últimas obras lançadas pela emissora, seja na TV aberta ou no streaming Globoplay. “Amor de Mãe”, da autora Manuela Dias, levou a melhor nas categorias “Melhor Novela”, “Ator de Novela” com Chay Suede, e “Atriz de Novela”, com Regina Casé. O especial “Sob Pressão – Plantão Covid”, de Lucas Paraízo, venceu “Melhor Série”, enquanto Marjorie Estiano e Julio Andrade ganharam suas respectivas categorias, graças ao desempenho na série.

Continua depois da Publicidade

Para homenagear Paulo Gustavo, a categoria para os melhores humoristas do ano passou a levar o nome do artista que nos deixou em maio de 2021. Tatá Werneck, Fábio Porchat e Marcelo Adnet foram indicados e fizeram questão de falar do amigo. “Foi um ano muito difícil. Eu comecei a minha carreira com o Paulo, me formei no teatro com ele, meu primeiro trabalho na vida foi com ele. Todo dia eu descubro que ele não está aqui. É uma loucura, é muito esquisito”, lamentou Porchat. “Eu descubro todo dia que ele está aqui, porque é tanta inspiração que tenho dele. É tão emocionante e tão duro. E é muito louco que Paulo nunca venceu um prêmio como humorista. Esse prêmio é do Paulo de qualquer maneira”, comentou a apresentadora do “Lady Night”.

Tatá Werneck venceu a categoria e mal conseguiu conter a emoção ao agradecer o público que votou nela. “Eu estou sentindo tantas coisas. É a primeira vez que ganho como humorista. Eu trocaria qualquer prêmio para estar concorrendo ao lado do Paulo e perdendo pra ele porque ele era o melhor”, começou.

“Ele sempre dizia que se ganhasse, ele falaria sobre a importância do humor. Sobre como o humor ainda é discriminado, que ainda é visto como o primo pobre da interpretação, como se nunca fosse suficiente, como se você fizesse humor e faltasse alguma coisa. Nesse momento que a nossa cultura é muito discriminada, é quase um crime fazer cultura no Brasil, esse prêmio eu dedico para quem permanece fazendo arte e ao Paulo Gustavo. Esse prêmio certamente é seu, eu só vou guardar”, finalizou Werneck.

Continua depois da Publicidade

Atual apresentador do “Domingão”, Luciano Huck comandou a premiação pela primeira vez e trouxe novidades. No “Caldeirão”, o apresentador já tinha o costume de realizar o prêmio “Inspiração”, em que dá destaque para pessoas e iniciativas inovadoras e de grande importância para nossa sociedade. Nos Melhores do Ano, essas histórias também foram celebradas. “É um casamento em que todo mundo ganha. Dar mais relevância ainda a essas histórias inspiradoras. Ver o elenco, de fato, ali, aplaudindo esses grandes brasileiros e ver que eles inspiram o elenco nas suas falas. Parece que sempre foi assim, e foi ótimo”, contou Luciano.

Com narração de Fernanda Torres lendo o poema “A Morte Não É Nada”, de Santo Agostinho, a premiação também homenageou todos os artistas e personalidades da TV que nos deixaram no último ano. Após o VT, Luciano Huck também lembrou a partida trágica da nossa saudosa Marília Mendonça. Para homenageá-la, o irmão da sertaneja, Gustavo, e seu parceiro de dupla Dom Vittor, estiveram no palco cantando o hino “De Quem é a Culpa?”. “É uma honra estar aqui representando nossa rainha. Com certeza ela estaria aqui hoje recebendo o prêmio dela também. Muito orgulho de tudo que passei com ela. Com certeza ela tá me esperando”, falou Gustavo, mal contendo as lágrimas.

O evento também ganhou um ar mais descontraído e divertido. Com a vacinação contra a Covid-19, foi possível reunir todos os indicados presencialmente, e dessa vez, todos assistiram à cerimônia na íntegra dentro do estúdio, muito similar ao que é feito nas premiações internacionais. Huck ainda convidou o humorista Paulo Vieira, que ficou responsável por interagir com todos os convidados – e fazer piadas que não perdoaram nem a própria TV Globo. Tatá Werneck, claro, não ficou de fora e na primeira oportunidade sugeriu que Juliette e Selton Mello estavam juntos unicamente pelo fato de terem sentado na mesma mesa sozinhos.

Em celebração aos 70 anos das novelas no Brasil, Péricles e Mariah Nala apresentaram um medley com algumas músicas de abertura que marcaram a história da dramaturgia. A lista incluiu “Irmãos Coragem”, de Jair Rodrigues, “Me Chama Que Eu Vou”, de Sidney Magal, “Pecado Capital”, de Paulinho da Viola, “Vem Dançar Com Tudo”, de Robson Moura e Lino Krizz, e “Brasil”, de Cazuza.

Continua depois da Publicidade

Sucesso absoluto nas plataformas digitais, “Batom de Cereja” da dupla Israel & Rodolffo venceu a categoria “Música do Ano”, e ganhou uma apresentação animada no palco dos Melhores do Ano. Os Barões da Pisadinha e Matheus Fernandes, que foram indicados na mesma categoria com as canções “Recairei” e “Baby Me Atende”, respectivamente, também cantaram na cerimônia.

Confira a lista completa dos vencedores:

Novela:

– “Amor de Mãe” *VENCEU

– “Nos Tempos do Imperador”

– “Salve-se Quem Puder”

Atriz de novela:

– Adriana Esteves, a Thelma, de “Amor de Mãe”

– Jéssica Ellen, a Camila, de “Amor de Mãe”

– Regina Casé, a Lurdes, de “Amor de Mãe” *VENCEU

Ator de novela

– Chay Suede, o Danilo, de “Amor de Mãe” *VENCEU

– Irandhir Santos, o Álvaro, de “Amor de Mãe”

– Selton Mello, o Dom Pedro II, de “Nos Tempos do Imperador”

Continua depois da Publicidade

Série:

– “Arcanjo Renegado”

– “Ilha de Ferro”

– “Sob Pressão – Plantão Covid” *VENCEU

Atriz de série:

– Cassia Kis, a Haia, de “Desalma”

– Leticia Colin, a Amanda, de “Onde Está Meu Coração”

– Marjorie Estiano, a Carolina, de “Sob Pressão” *VENCEU

Ator de série

– Bruno Mazzeo, o Murilo, de “Diário de um Confinado”

– Julio Andrade, o Evandro, de “Sob Pressão” *VENCEU

– Marcello Melo Junior, o Mikhael, de “Arcanjo Renegado”

Humor – Troféu Paulo Gustavo

– Fábio Porchat

– Marcelo Adnet

– Tatá Werneck *VENCEU

Continua depois da Publicidade

Jornalismo:

– Maju Coutinho

– Renata Vasconcellos *VENCEU

– William Bonner

Personalidade digital:

– Ary Fontoura

– Átila Iamarino

– Juliette Freire *VENCEU

Música do ano:

– “Batom de Cereja”, da dupla Israel e Rodolffo *VENCEU

– “Recairei”, do grupo Barões da Pisadinha

– “Baby Me Atende”, de Matheus Fernandes