Absurdo! Record TV confunde youtuber com suspeito de pedofilia; Emissora se manifesta e influencer promete tomar medidas legais — assista!

Que absurdo, gente! Neste domingo (02), o “Domingo Espetacular” fez uma reportagem sobre um suspeito de pedofilia, na qual exibiu perfis falsos usados pelo indivíduo para falar com suas vítimas. Entretanto, num desses perfis, a imagem utilizada – e exibida – era a do youtuber de humor Maicon Küster, que foi confundido com o criminoso. Na manhã de hoje (03), o influencer soube do caso e se revoltou contra a emissora.

Durante a reportagem veiculada pelo programa, os perfis falsos foram exibidos, enquanto a narração dizia: “Na foto [o suspeito] usava uma peruca loira”. Entretanto, a foto do homem de peruca loira, na verdade, era só um print do personagem de Küster, Lorenzo, que aparece em seu canal no YouTube – com mais de 2 milhões de inscritos. O episódio, naturalmente, deixou o influencer não apenas irritado, como também preocupado com sua integridade.

A Record TV exibiu a foto de Küster dizendo que se tratava do suspeito de pedofilia usando uma peruca – sendo que este não era o suspeito, que já foi preso. (Foto: Reprodução/Record TV)

Pelo Twitter, Maicon compartilhou um trecho do vídeo e anunciou que processará a emissora. “Aí, Record TV, como vocês são capazes de dizer que o pedófilo preso era ‘ele de peruca’ sendo que a foto é minha? Vocês têm noção que eu corro risco de morte por culpa da irresponsabilidade completa de vocês? Não só vou processar vocês, como pedirei uma retração em público por esse absurdo”, indignou-se ele. Confira a publicação e o vídeo aqui:

Continua depois da Publicidade

Maicon também se posicionou em um vídeo, demonstrando o receio do alcance dessa informação inverídica. “Além deles serem irresponsáveis, eles mentiram dizendo que era o pedófilo de peruca, sendo que é eu! Eu só quero viver minha vida em paz, eu sou uma pessoa normal, eu quero ficar com a minha família, não quero ter que preocupar com esse tipo de m*rda que nada tem a ver comigo”, disse ele.

O suspeito de pedofilia usou da imagem de Maicon Küster e seu personagem, Lorenzo. Mas a Record TV não deixou clara essa questão… (Foto: Reprodução/YouTube)

“Chegou num momento em que eu realmente temo pela minha vida, pela minha integridade física. Como essa matéria foi veiculada no Brasil todo, eu tô com muito medo de sair de casa, por coisas que eu jamais imaginaria ser associado. É bizarro o que tá acontecendo”, completou. Veja um trechinho abaixo:

Continua depois da Publicidade

Record TV se manifesta e admite equívoco

A reportagem, apesar de dizer que o perfil é falso, mostrava a foto do youtuber como se fosse a do suspeito. Pelo equívoco, a Record TV tirou a reportagem do seu site e o vídeo também não foi localizado no canal da emissora no YouTube. Após ser procurada pelo Buzzfeed News, a Record comunicou que se retrataria sobre o caso nesta segunda (03).

“Durante uma reportagem exibida ontem, 02/08, no Domingo Espetacular, sobre a prisão de um homem acusado de pedofilia no Distrito Federal, foram utilizados vídeos e fotos de perfis falsos que constam da investigação conduzida pela Polícia Civil local. Infelizmente, houve um equívoco ao apontar a imagem de um dos perfis como sendo a do pedófilo, quando, na verdade, ele usava fotos obtidas na internet. Lamentamos o que aconteceu e vamos apresentar, nesta segunda-feira, 03/08, no Jornal da Record, uma reportagem corrigindo a informação”, afirmou a empresa.

Continua depois da Publicidade

Como prometido, a edição de hoje do “Jornal da Record” tratou do assunto abertamente, reconhecendo seu deslize: “O programa pede desculpas pelo erro e pela exposição da imagem. Não houve qualquer intenção de expor ou causar transtorno à sua imagem”. O telejornal endossou que o acusado do crime usava imagens de pessoas reais roubadas na Internet, e lamentou a exibição da imagem de Küster no “Domingo Espetacular” sem borrá-la. Confira a retratação aqui:

A reportagem original falava de Sylas Sousa Silva, suspeito de ter feito mais de 60 vítimas na internet por pedofilia e pornografia infantil, apenas no Distrito Federal. O homem, de 31 anos, foi preso na semana passada, no Maranhão, e levado sob custódia até o DF. Logo, não há dúvidas do equívoco cometido ao mencionarem que a imagem de Maicon Küster seria a do suspeito.

Caso revolta a web

A publicação de Küster atingiu mais de um milhão de visualizações e 100 mil curtidas, apenas no Twitter. Muito por conta disso, a hashtag “Record Lixo” esteve entre os assuntos mais falados nas redes sociais, agregando uma série de críticas sobre o erro cometido com o youtuber, recordando também outros notórios “deslizes” irresponsáveis em seu jornalismo.

“C*ralho, que irresponsabilidade absurda. Por isso que acabam com cada vez menos credibilidade. Nojento, mano, vai se f*der”, irritou-se um perfil. Outra usuária seguiu com as reclamações: “Que nojo desse ‘jornalismo’ deles, mano, c*ralho, eu não tô conseguindo acreditar que isso é real e que eles realmente fizeram isso, mas também o mínimo que se espera de uma rede de televisão que apoia um genocida é a desinformação”.

Enquanto alguns demonstraram sua solidariedade para com Küster, outros sugeriram que ele arrumasse um advogado e não desistisse de brigar na Justiça por conta disso. “Vai ganhar R$ 100.000 de indenização se arrumar um bom advogado!”, afirmou outro perfil.

Continua depois da Publicidade

Confira mais algumas reações:

Continua depois da Publicidade