Além do SBT: Silvio Santos lançará novo canal na televisão aberta! Saiba os detalhes!

[Atualização às 16h15, do dia 7 de maio] De acordo com a assessoria do SBT, o novo canal da emissora será nas plataformas digitais. O estudo para o projeto na TV aberta foi descartado por ser considerado inviável. No entanto, o conteúdo continuará sendo voltado ao público infantil. 

O império televisivo de Silvio Santos ganhará mais um novo canal! De acordo com Leo Dias, o dono do baú está preparando o lançamento de uma nova emissora para a TV aberta, fazendo o uso da função de multiprogramação.

O projeto foi viabilizado graças a um decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro no dia 6 de abril, permitindo que as emissoras utilizem suas frequências para ter subcanais. Segundo o jornalista, o canal já está na fase final de produção, tanto que todas as filiadas do grupo de Silvio Santos no Brasil já foram avisadas sobre a programação.

Procurado por Dias, Fernando Pelegio, diretor de Planejamento Artístico e Criação do SBT, confirmou a novidade e explicou que o conteúdo ainda está sendo desenvolvido. A assessoria de imprensa do canal revelou que a apresentação da novidade será na sexta-feira (8).

A publicação apurou que os bastidores nomearam a empreitada como “SBT 2”. Por lá, o público poderá acompanhar teleaulas dos ensinos Fundamental e Médio, feitas em parceria com os governos locais, e conteúdos infantis, como novelas e desenhos.

Atualmente, o tradicional “Bom Dia & Cia”, apresentado por Silvia Abravanel, é um dos programas voltados especialmente para o público infanto-juvenil na grade do SBT. Foto: Reprodução/SBT

As produções seguirão as orientações do decreto aprovado pelo governo federal. A princípio, a ideia é que a função de multiprogramação promova um conteúdo lúdico na televisão durante esse período da quarentena do novo coronavírus nos próximos 12 meses.

Mas como vai funcionar?! Em São Paulo, por exemplo, o SBT manterá a grade televisiva habitual no canal 4.1, enquanto o “SBT 2” funcionará no canal 4.2. A primeira fase do projeto irá contemplar apenas as cidades de São Paulo, Jaú, Ribeirão Preto, São José dos Campos, Rio de Janeiro, Nova Friburgo, Brasília, Porto Alegre e Belém. Posteriormente, o projeto será liberado em outras localidades que contam com afiliadas regionais.