Ana Maria Braga fala sobre o futuro de Louro José na TV, e analisa possibilidades: ‘Ele vai continuar existindo’ – Assista

É uma saudade que não cabe no peito… Em entrevista veiculada neste domingo (8), no Fantástico, da TV Globo, Ana Maria Braga falou sobre a morte do amigo e companheiro de trabalho Tom Veiga e refletiu sobre o futuro do personagem Louro José pela primeira vez. O ator, que interpretou o fantoche por duas décadas e meia, morreu aos 47 anos após sofrer um acidente vascular cerebral, causado por um aneurisma.

Ao longo da última semana, a apresentadora fez questão de estar à frente do Mais Você, marcado por homenagens ao artista. Segundo Ana Maria, a morte de Tom foi uma perda dupla. “São entidades que nunca se misturaram. Nesse momento, eu perdi um grande amigo, o Tom, e o meu filho, Louro”, ponderou a comunicadora.

Entretanto, ela ressaltou que não é o fim da história do Louro José. “Olhando pra isso de frente, na verdade, o Louro José existe. Ele pode não existir na interpretação magnífica do artista Tom Veiga, que deu vida a esse personagem. Mas o personagem vai continuar existindo. O Louro vai ser eterno”, garantiu em tom de esperança.

Continua depois da Publicidade

“Se você pegar os grandes personagens, como Mickey Mouse, eles fazem aniversário e são eternos. E o Louro vai ser eterno”, acrescentou. Em relação ao futuro do papagaio, ela não descarta as possibilidades, seja de aposentadoria ou de um novo intérprete, mas evita dar afirmações. “É muito cedo para se dizer qualquer coisa. Obviamente, o Tom é inigualável”, declarou a loira.

O Louro vai ser eterno”, afirmou Ana Maria. (Foto: Reprodução/TV Globo/Instagram)

Em um misto de saudade e bom humor ao se recordar do amigo, ela contou que ele não se preocupava com a saúde tanto como deveria. Se pudesse, pensou, teria dado mais “broncas” para que Veiga fosse ao médico com mais frequência. “Acho que deveria ter colocado ele no colo e dado umas ‘palmadas’ em várias situações”, brincou. “De repente, ele poderia ter se cuidado melhor, se amado mais. Ele amou muito os outros e ele sofria muito por amor”, refletiu.

Continua depois da Publicidade

O programa matutino apresentado por Ana Maria e seu companheiro Louro José estava fora do ar desde 16 de março, com o decreto da pandemia, e voltou recentemente. De acordo com Ana, durante os meses de hiato, ela e Tom nunca deixaram de se falar. “Amigo e confidente. A gente se falava por telefone todo dia. A gente se sabia, morria de saudade”, confessou.

“Falar dele é falar sobre o riso, sobre a alegria. Não tem outro jeito”, lembrou Ana Maria na entrevista. (Foto: Reprodução/TV Globo)

Agora, a saudade se faz maior. Sem o riso e a alegria que eram a assinatura do artista. “Um novo recomeço”, afirmou.

Assista à entrevista na íntegra: