Após fake news sobre Igreja Universal, Lívia Andrade é afastada do “Fofocalizando”: “Cancelada por tempo indeterminado”; entenda o caso!

Mais uma dança das cadeiras no programa “Fofocalizando”… De acordo com Flávio Ricco, colunista do site UOL, Lívia Andrade foi afastada da atração vespertina a pedido de ninguém menos que Silvio Santos.

Em comunicado enviado para o jornalista, a emissora afirma que a decisão foi tomada exclusivamente como estratégia; Chris Flores, que já vinha participando do programa de fofocas, agora passa a integrar o elenco fixo. E não para por aí! O patrão também decidiu que Mara Maravilha — afastada pela produção — deveria voltar a comentar as notícias do mundo das celebridades.

Procurada pela coluna por Ricco, Lívia Andrade confirmou a informação. “Fui afastada temporariamente do programa, mas não gostaria de entrar em detalhes agora. Se for necessário, farei em breve”, revelou. Nos stories do Instagram, ela ironizou a situação ao publicar uma foto sua com a legenda “Cancelada por tempo indeterminado”.

Foto: Reprodução/Instagram

Recentemente, a apresentadora caiu em fake news, o que pode ter rendido uma saia justa com a emissora, segundo o colunista Fefito, do UOL. A comunicadora criticou ao vivo no “Fofocalizando” um álcool em gel ungido, que estaria sendo vendido pela Igreja Universal — uma mentira. “Infelizmente, nós temos imagens de líderes religiosos que usam esse momento difícil [da pandemia de coronavírus] para ganhar muito dinheiro. Eu cheguei a ver que uma das igrejas tá vendendo álcool em gel ungido por 500 reais. Isso é real, eu vi essa imagem e estou chocada”, disse no programa de 19 de março.

O bispo Renato Cardoso, genro de Edir Macedo, não gostou nenhum pouco da crítica e exigiu um pedido de desculpas de Lívia, feito no programa da sexta-feira (20). “Ontem eu disse aqui que líderes religiosos estavam querendo ganhar dinheiro no meio dessa pandemia do coronavírus. Mesmo sem citar nomes ou instituições religiosas, algumas pessoas se sentiram ofendidas”, começou.

“Eu quero pedir desculpas pra essas pessoas que se sentiram ofendidas. O mais importante é a gente ficar junto nessa luta. E continuar tendo cuidado, sim, com essa galera que tenta ganhar dinheiro em cima da fé das pessoas”, concluiu.

No entanto, a fala de Lívia não foi suficiente para o religioso. “Bom, Lívia, obrigado pela sua meia desculpa. Porque você não reconheceu seu erro, você não reconheceu que espalhou fake news, uma notícia sem verificar. Você pediu desculpas às pessoas que se sentiram ofendidas, mas não pediu desculpas à Universal, não pediu desculpas aos pastores da Universal, que foram os principais manchados com essa fake news”, reclamou.

O ocorrido também chegou ao conhecimento de Silvio Santos, que mantém um relacionamento próximo de instituições religiosas. Por conta disso, Fefito afirma que Santos teria influenciado diretamente no afastamento da apresentadora do “Fofocalizando”.