Sikera (1)

Após perder patrocínios, Sikêra Jr. pede desculpa fajuta ao vivo, e reforça: ‘Minha opinião continua a mesma’

Após disparar falas homofóbicas, perder patrocínios e gerar revolta nas redes sociais, Sikêra Jr., apresentador do “Alerta Nacional”, resolveu se desculpar – se é que podemos classificar desta maneira. No programa desta terça-feira (29), o funcionário da RedeTV! ressaltou o quanto ele mesmo estaria sofrendo com toda essa situação, afirmou que é um pai de família e reforçou que não mudou de opinião em relação a uma recente propaganda do Burger King. No belo comercial da rede de fast food, crianças falavam sobre suas famílias LGBTQIA+.

Eu quero pedir licença aos meus colegas, aos meus diretores pra falar algo que tá me incomodando desde a última sexta-feira. Eu venho recebendo milhares, mas milhares de mensagens incomodadas com o comentário que fiz sobre um comercial que se utilizou de crianças, usou crianças pra promover a diversidade sexual. Eu recebi apoio de muitos, mas também fui alvo de muitas críticas e ataques“, iniciou ele.

Se utilizando do batido discurso de “quem me conhece, sabe”, Sikêra continuou seu pseudopedido de desculpas. “Sei que colegas de trabalho, repórteres, que atuam neste canal, também foram atacados. Primeiro, eu quero deixar claro uma coisa, tudo que eu falo neste programa é de minha responsabilidade. Eu nunca fugi, não vai ser agora que eu vou fugir da minha responsabilidade. Digo e mantenho a minha palavra. Quem trabalha comigo sabe do profundo respeito que eu tenho por cada um. E não me importa sexo não, tá? Religião, cor da pele, aqui todo mundo é tratado com respeito, carinho e muito carinho“, alegou.

Continua depois da Publicidade

Eu desafio ainda qualquer um que me critica encontrar em outro jornal, policial ou não, tantos homossexuais trabalhando na frente, atrás das câmeras, como neste programa. Sem nenhum filtro, sem nenhuma orientação pra se esconder. Eu faço questão de trabalhar com gente livre pra dizer o que pensa e se mostrar como são. Mas eu como pai, como avô, eu não posso me calar quando vejo crianças sendo usadas como peça publicitária pra vender uma ideologia. Criança precisa brincar, criança precisa estudar, principalmente ser criança“, disparou ele, desconsiderando a realidade de milhares de crianças, filhas de pais LGBTQIA+. O que Sikêra define como “ideologia” pode ser entendido apenas como respeito à diversidade. Cabe lembrar que nenhuma das crianças presentes na peça publicitária foi obrigada a estar ali. Tratam-se de crianças educadas por pais, que respeitam a diversidade, como todos deveriam respeitar, incluindo Sikêra.

O apresentador então reconheceu que extrapolou nas falas – após perder muito dinheiro e patrocínios. “Dito isso eu preciso reconhecer que me excedi, sim. No calor do comentário, querendo proteger a inocência de crianças que eu defendo não é de hoje. É naquele telão que eu ensino, que eu dou aulinha do ‘Vovô Sikêra’. É na minha oração de abertura do programa. São mais de anos e anos pedindo proteção pras crianças. E eu posso ter usado palavras que me arrependo. Sou humano. Quantas vezes eu já falei aqui? Errei, erro e vou errar“, pontuou.

Continua depois da Publicidade

Em seguida, Sikêra chamou atenção para as consequências que vem enfrentando por sua fala criminosa. “O que eu tenho sofrido com essa situação… ninguém tá imune de errar. Tenho a responsabilidade de pedir desculpas publicamente. Eu aprendi muito com essa lição. Eu vou seguir aqui na batalha pra defender a família tradicional, pra defender as crianças, mas sem nunca desrespeitar quem pensa diferente de mim. Você que discorda, também é muito bem-vindo aqui. Não tem censura nesse programa“, afirmou.

Vou continuar defendendo a família brasileira, vou continuar defendendo a criança, deixem nossas crianças brincarem, se divertirem, crescerem, respeitem esse direito. Eu falei como pai, falei como avô. Agora, eu quero falar com você. Você que diz que não assiste esse programa, mas essa mensagem vai chegar a você. A você que se sentiu ofendido. Eu lhe peço perdão, me extrapolei como nunca, revoltado com o que eu vi naquele comercial. Que continuo contra e aconselhando a todos os meus amigos pra não passar nem na frente. A minha opinião continua a mesma. Mas pra você que se sentiu ofendido, o que eu posso fazer agora como humano, como um pai de família, homem de bem, como respeitador é dizer assim: me perdoem“, finalizou o defensor da família tradicional brasileira. Assista:

Perdas de patrocínio

As palavras criminosas do apresentador tiveram grande impacto financeiro para seu programa. Com a repercussão que o caso tomou, empresas rapidamente agiram para retirarem seus patrocínios da atração e de vídeos do programa no Youtube. Foi o caso de Hapvida, TIM, MRV, Magazine Luiza, Kicaldo Alimentos e Novo Mundo, que deixaram claro não concordar com o discurso do senhor. A Sorridents, que pagava R$60 mil para o comandante do “Alerta Nacional” por ações de merchandising, também retirou sua contribuição.

A Sorridents, uma empresa que nasceu com o propósito de cuidar das pessoas e dos sorrisos dos brasileiros sem nenhum tipo de distinção, vem a público esclarecer que rompeu o contrato com o Programa Alerta Amazonas/Nacional e o apresentador Sikêra Jr. por conta das últimas citações do apresentador que ferem diretamente as convicções da marca, que é feita de gente que cuida de gente e que preza a todo momento pela igualdade e diversidade em todas as situações“, afirmou a empresa odontológica, em nota enviada ontem (29) ao Notícias da TV.

Entenda o caso

No dia 25 de junho, o apresentador Sikêra Jr. usou seu programa “Alerta Nacional”, da RedeTV!, para destilar toda sua homofobia em rede nacional. Na ocasião em questão, Sikêra criticava a nova campanha do Burger King, em que crianças de diferentes idades falam sobre suas próprias famílias LGBTQIA+. “A criançada está sendo usada. Um povo lacrador que não convence mais os adultos e agora vão usar as crianças. É uma lição de comunismo: vamos atacar a base, a base familiar, é isso que eles querem. Nós não vamos deixar”, alegou ele.

Continua depois da Publicidade

E fica pior! O apresentador ainda chamou os membros da comunidade de “raça desgraçada”, o que fez com que ele virasse alvo de muitas queixas nas redes sociais. “Vocês são nojentos. A gente está calado, engolindo essa raça desgraçada, mas vai chegar um momento que vamos ter que fazer um barulho maior. Deixa a criança crescer, brincar, descobrir por ela mesma. O comercial é podre, nojento. Isso não é conversa para criança”, continuou. No programa, Jr até mesmo associou a prática de crimes, uso de drogas e pedofilia a pessoas homossexuais. Absurdo!

Diante disso, o Ministério Público assinou a ação em conjunto com a associação Nuances – Grupo Pela Livre Expressão Sexual. Juntos, eles pedem que a Rede TV! e Sikêra Jr. sejam condenados a pagar R$ 10 milhões de indenização por danos morais coletivos. O valor será integralmente destinado a centros de apoio à comunidade LGBTQIA+. Além do pagamento, a ação pede a exclusão do programa em questão do site e das redes sociais, e uma retratação pública, da emissora e do apresentador, na qual esteja explícito que se trata de uma condenação judicial.

Apresentador Sikêra Jr. perdeu patrocinadores após falas homofóbicas. (Foto: Reprodução/RedeTV!)