Apresentador do ‘Globo Esporte’ se demite ao vivo na TV e explica motivos: ‘Me apunhalou!”; veja vídeo

Quem aí nunca se desentendeu com o pessoal no trabalho e quis pedir demissão em grande estilo? Kaio Cézar, apresentador da TV Verdes Mares, afiliada Globo no Ceará, realizou o sonho de muita gente — e ao vivo!

Enquanto encerrava o “Globo Esporte” local, o jornalista declarou: “Bom, pessoal, o ‘Globo Esporte’ está ficando por aqui e eu também fico. Neste momento, estou pedindo demissão do sistema Verdes Mares. Não abro mão do respeito nem da dignidade para estar em lugar nenhum. Um abraço”. Enquanto falava, os créditos finais do programa subiam na tela. Achamos a atitude bem babado! Inclusive, o nome do profissional foi parar entre os assuntos mais comentados do Twitter. Assista à demissão abaixo:

https://twitter.com/RickSouza/status/1096808416373297152?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1096808416373297152&ref_url=https%3A%2F%2Ff5.folha.uol.com.br%2Ftelevisao%2F2019%2F02%2Fjornalista-pede-demissao-ao-vivo-no-globo-esporte-nao-abro-mao-do-respeito-nem-da-dignidade.shtml

De acordo com a Folha de São Paulo, o jornalista trabalhava no Sistema Verdes Mares de Comunicação há mais de dez anos e chegou a participar da cobertura das Copas da África do Sul (2010), Brasil (2015) e Rússia (2018).

A emissora se pronunciou sobre a situação em comunicado: “O Sistema Verdes Mares foi surpreendido, na tarde deste sábado (16), com o pedido de demissão do jornalista Kaio Cézar, ao final da apresentação do Globo Esporte, na TV Verdes Mares. Diante da repercussão do fato, o Sistema Verdes Mares esclarece que desconhece os motivos da decisão do apresentador e que vai tratar o assunto internamente, pelos canais adequados, como é prática na empresa. Reitera, ainda, que rege toda a atividade desde a sua fundação, há quase 50 anos, pela correção ética, por valores morais e pelo diálogo”. 

View this post on Instagram

Frase feita.

A post shared by Kaio Cézar (@kaiocezar_kc) on

No entanto, a história de Kaio é bem diferente. Em sua página no Facebook, o jornalista escreveu um longo texto em que cita diversos motivos que o levaram à decisão de se demitir. Na publicação, afirmou que ofenderam sua honra pessoal e a sua família na redação do programa, que o forçaram a fazer uma escala diferente de trabalho para lhe impedirem de narrar as partidas de futebol aos finais de semana, e ainda reclamou do pagamento do salário.

Ele também citou nominalmente o diretor Paulo César Norões: “Me apunhalou por muito tempo. Arrogante, ele nunca soube lidar com quem pensa diferente, principalmente os que julga inferiores. E eu, por ter raízes, convicções – políticas e esportivas – e personalidade extremamente opostas nunca fui respeitosamente aceito por ele”. Confira o depoimento completo abaixo:

QUALIDADES E DEFEITOSPela repercussão do caso e número de mensagens que venho recebendo, ao passo que agradeço todo o…

Publicado por Kaio Cézar em Domingo, 17 de fevereiro de 2019

Acha que só acontece bapho no mundo pop? No jornalismo esportivo também tem! Kkkk