Apresentadora se revolta ao noticiar caso de homofobia e faz discurso PERFEITO: “Que raio de valor cristão é esse?!”; assista!

Falou tudo! Na última quarta-feira (12), ao vivo no “Cidade Alerta Minas”, a apresentadora Luciana Leight fez um desabafo poderoso. Após noticiarem um caso de homofobia em um bar, na cidade de Uberlândia, Minas Gerais, a âncora deu a letra no assunto e criticou a resposta dada pelos envolvidos, que alegaram “defender valores cristãos”.

A reportagem exibida pela TV Paranaíba tratava de um publicação feita por um estabelecimento que se manifestou “contra a militância LGBT”. “Somos uma cervejaria católica. Não temos medo de gritar bem alto o ensino tradicional da única Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, ainda que isso nos deixe apenas com um punhado de clientes. Pelo contrário, ficaremos extremamente felizes”, disse o post, acompanhado de uma imagem que declarava: “A cervejaria é contra a militância LGBT e não teme perder clientes por isso”.

A cervejaria de Uberlândia se manifestou contra a militância LGBT, num comentário nitidamente homofóbico. (Foto: Reprodução/TV Paranaiba)

De volta ao estúdio, Luciana se irritou muito com o preconceito relatado. “Sabe o que me irrita acompanhando o caso? É que no depoimento desse homem responsável pela publicação, ele disse na Polícia Federal: ‘Não fui eu mesmo que fiz, eu era administrador da página. Eu não tenho nada contra os homossexuais. Eu só acho a militância muito agressiva’. E o que ele fez é o quê?!”, iniciou a apresentadora.

Leicht também criticou o uso da religião para tentar justificar a homofobia. “Aí vem dizer que ele só tava defendendo os valores cristãos. Amor, eu sei pouco dessa vida, mas uma certeza eu tenho: o Deus que eu acredito é o Deus que prega o amor. É o Deus que prega que eu tenho que amar as outras pessoas, independentemente do que elas são, do que elas fizeram, eu tenho que amar”, continuou ela.

Luciana Leicht ficou revoltada por casos de homofobia ainda serem comuns hoje em dia. (Foto: Reprodução/TV Paranaiba)

A âncora do “Cidade Alerta” regional ainda subiu o tom: “Que raio de valor cristão é esse que você tá usando?! Você não bota igreja no meio disso, não! Porque se você quer ser preconceituoso, você assuma, tenha peito e agora pague pelo preço! Porque Deus tá te olhando lá de cima e morrendo de vergonha. [Vendo] o nome dele sendo usado dessa forma”.

“Meu Deus, 2020! 2020 e eu ainda tenho que falar de caso de homofobia, de caso de transfobia?!”, indagou Luciana. A apresentadora também deixou um recado aos donos do estabelecimento: “Desde quando a vida do outro passou a ser mais importante que a sua? Cuida da sua! Mas que peste! E se não sabe atender ao público, fecha as portas e vai embora. Nossa, eu fico enfurecida com um caso desses, não tem lógica”.

A jornalista também respondeu um comentário de um espectador, que reclamou das críticas às falas preconceituosas. “Não, Ricardo, se o seu ponto de vista é preconceituoso, você não pode explorar. Ele tá comentando: ‘Hoje em dia ninguém pode expor seu ponto de vista que vira crime?’. Sim! Se o seu ponto de vista é preconceituoso, incentiva um discurso de ódio que mata milhares de pessoas no ano. Não, você não pode expor. Guarda pra você”, finalizou ela. Simplesmente falou tudo!

Assista ao vídeo aqui:

MPF quer que Justiça Federal julgue caso

Por conta das declarações do bar – feitas em setembro de 2019 –, a Polícia Federal abriu um inquérito para analisar o caso, enquanto o Ministério Público Federal pede que a Justiça Federal julgue a ocorrência. Em entrevista ao telejornal, o procurador Onésio Soares Amaral alertou que esse tipo de declaração incentiva um discurso de ódio contra as pessoas LGBTQ+, o que, por sua vez, favorece os ataques homofóbicos – além da perda de milhares de vidas.

“A partir do momento em que ele publica que ele é contra o movimento… o que ele faz, na verdade – e as 19 mil curtidas e 4 mil compartilhamentos demonstram – é incitar um ódio geral em relação a essa comunidade”, comentou o procurador, reforçando que: “Parece algo banal, mas esse preconceito acaba muitas vezes incitando a violência contra a comunidade LGBTQ. É claro que um estabelecimento pode ter um público-alvo. Mas ele não pode discriminar”.

Confira a reportagem na íntegra aqui:

Web elogia postura da apresentadora

Dias após seu comentário, o vídeo de Luciana Leicht começou a viralizar nas redes sociais nesta sexta-feira (14). Pela web, muitos se encantaram pelo discurso sensato da apresentadora do “Cidade Alerta Minas”, enquanto outros se surpreenderam pelo posicionamento ter sido feito numa emissora afiliada da Record TV – conhecida por seu alinhamento político conservador. Confira algumas reações:

Houve também os que criticaram a fala do espectador Ricardo, que também manifestou uma postura preconceituosa. “Nossa, Ricardo, larga mão de ser otário, bicho”, escreveu um perfil. Outro usuário também comentou a resposta afiada de Luciana: “Perdi tudo com o final: ‘Não, não pode. Guarda pra você!'”.