BBB20: Bruna Marquezine reage a críticas contra Manu Gavassi por comentário considerado racista: ‘O meu papel como amiga e cidadã está sendo feito’

Na última noite (01), Bruna Marquezine se uniu a diversos famosos em uma campanha virtual contra o racismo. O posicionamento veio após o empresário e diretor de TV, Rodrigo Branco fazer declarações preconceituosas contra a jornalista Maju Coutinho e a médica Thelma Assis, do “BBB 20”.

Mesmo garantindo repreender fortemente o comportamento, Bruna foi alvo de questionamentos por uma fala de sua melhor amiga, Manu Gavassi, dentro do reality da Globo. Há algumas semanas, a cantora chegou a dizer que o casal Marcela e Daniel era “esteticamente agradável”.

Continua depois da Publicidade

“Para mim, casal que a cor combina, a cor das pessoas mesmo, é muito forte. É sério. Esteticamente falando, vocês são extremamente agradáveis, parabéns”, afirmou Gavassi sobre o ator e a médica, que são ambos brancos e loiros. Diante disso, também foi cobrado um posicionamento de Marquezine, que fez intensas campanhas a favor da amiga durante a semana.

“Não tenha dúvida que ao sair da casa eu e todas as pessoas que a amam vão alertá-la do erro que cometeu. E conhecendo ela, seus princípios, seu caráter e seu desejo de evoluir e se desconstruir sempre, sei que ela vai perceber o erro em sua fala, se arrepender, aprender e se desculpar”, garantiu a atriz em resposta a um seguidor.

A morena lembrou que já havia comentado o caso anteriormente. “Agora o que vocês querem que eu faça é absurdo, que eu hostilize ou ‘cancele’ ou ofenda ou torça contra uma amiga de anos nas redes sociais. Eu já me posicionei a respeito do assunto na época usando como respaldo o posicionamento de uma mulher que admiro muito, Laís Gomes, constatando a fala de racismo estrutural e ainda assim não foi suficiente”, analisou.

Bruna saiu em defesa da amiga. (Foto: Reprodução/Instagram)

Por fim, a artista afirmou que não desistiria da amizade por conta disso, além de afirmar que não poderia ser culpada pelos erros de terceiros. “Eu não vou e nem posso limitar ou rotular alguém por um único erro. E o quão terrível seria da minha parte fazer isso com uma irmã? Eu também não posso ser responsabilizada ou cobrada por cada erro de amigos meus. O meu papel de amiga e cidadã está sendo e será feito. E sobre este post, eu não deveria não me posicionar sobre um episódio terrível de racismo? Deveria ignorar? E me calar?”, concluiu, deixando uma pergunta no ar.

Confira a publicação de Bruna na íntegra, abaixo:

View this post on Instagram

Repost @jessicaellen • “Não basta não ser racista, é preciso ser antirracista!”⁣ ⁣ A frase Angela Davis é fundamental para entender quem são os aliados no debate racial. O antropólogo Kabenguele Munanga classificou o racismo como "o crime perfeito”. Quem discrimina sai ileso e os negros continuam precisando se pronunciar a cada novo episódio. Estamos todos com medo do coronavírus, mas o racismo cotidiano não entra em quarentena. ⁣ ⁣ É comum que pessoas negras sejam cobradas a responder pelo racismo que sofrem. Enquanto isso, o silêncio dos supostos aliados também nos assassina. Ser antirracista é chamar a responsabilidade pra si e convocar seus pares para enfrentarem juntos o projeto de extermínio que se alastra há mais de 500 anos.⁣ ⁣ A questão racial estrutura as desigualdades socioeconômicas do Brasil. Silenciar diante do racismo é legitimar que o sistema permaneça intacto. Cida Bento chama isso de “Pacto Narcísico da Branquitude”. As evidências aparecem diariamente: guia de turismo, cineastas, BBB, o extermínio acelerado da juventude negra. Se você silencia diante dessas violências, certamente não é aliado na luta antirracista. ⁣ ⁣ A história cobrará a todos, mas sobretudo aos que se calaram enquanto morremos e somos cruelmente violentados. Não vamos retroceder, e muito menos, silenciar. Gritaremos. Reagiremos. ⁣ ⁣ "Se você enfia uma faca de 22 centímetros em minhas costas e puxar quinze centímetros para fora, não haverá progresso. O progresso vem quando se cura a ferida que o golpe fez. Eles nem começaram a puxar a faca. Eles não admitem que a faca está lá.” – Malcolm X #potênciasnegras #naobastanaoserracista #temqueserantiracista #racismoécrime #crimepunicaoja

A post shared by Bruna Marquezine ♡ (@brunamarquezine) on