BBB20: Pyong se estressa com atitude de Daniel e os dois discutem; ator recebe apoio de Marcela: “Ele não é cuidador de ninguém” — assista!

Paciência tem limite, e Pyong encontrou o seu. Hoje (10), no “Big Brother Brasil 2o”, o hipnólogo se cansou das atitudes irresponsáveis de Daniel, e passou um sermão no brother. Em seguida, ele foi desabafar com as amigas, incluindo Manu, Ivy, Rafa e Gizelly, enquanto o gaúcho foi se exclamar para a namorada, Marcela — que lhe deu razão.

Tudo começou por causa de um açaí. Pyong avisou Daniel que os confinados não podiam guardar comida da ação do iFood na geladeira, porque a produção já alertara sobre o assunto. Não querendo ser prejudicado por causa do ator, Pyong foi até a área externa avisar que jogaria o açaí de Daniel fora. “Acabaram de falar que não pode acumular. Tem que comer”, disse. Foi então que o gaúcho reclamou: “Calma, vou comer. Fica controlando tudo também”. 

A fala deixou Pyong bastante incomodado. “Daniel, não adianta você ficar irritado. Não é para deixar comida. Não adianta ficar bravo. Você esbraveja. Toda vez que a gente conversa com você, você toma atenção. Para a gente não tomar atenção, estou pedindo para você”, afirmou. O youtuber deixou claro que não adiantava Daniel ficar irritado, pois eram regras da casa. “É tu que tá bravo”, retrucou o ator, que em seguida ficou quieto, com cara de poucos amigos.

Mais tarde, Pyong chegou irritado no quarto Céu e foi desabafar com as meninas presentes. Ele se disse irritado com as atitudes de Daniel. “Eu fico de chato”, reclamou. E acrescentou: “O Daniel me irritou agora. […] Ele fica irritado como se ele estivesse com razão”. Rafa afirmou que entendia o amigo. Já Ivy disse que tinha conversado com Daniel em uma festa, e que ele tinha garantido que pararia. Pyong rebateu: “Quero ver depois ele reclamar com a Marcela e ela vier falar comigo. Vai passar, mas…”. 

Manu pediu que o hipnólogo desencanasse: “Mas Py, relaxa, você não é pai dele também. Deixa ele arcar com as consequências”. Pyong disse que deixaria, mas em algum momento isto daria problemas.

“Se tomar estalecada, f*da-se, passa fome todo mundo”, disse com impaciência. “Depois de 60 dias, ficar tomando estalecada por causa de microfone…”, voltou a falar, para em seguida desistir com um novo “f*da-se”. “Deixa o Tiago Leifert dar mais uma bronca ao vivo”, falou. Manu disse que não sabia o motivo de Pyong se estressar tanto, mas o hipnólogo revelou que seu problema não era apenas com Daniel, mas com toda a casa.

Rafa lhe deu razão, e Thelma também. “Chega uma hora que quem perde a estalecada é engraçado, e que quem orienta, é o chato”, disse sabiamente a médica. E completou: “Te entendo perfeitamente”. 

Do lado de fora, Daniel também conversava sobre o atrito — e Gizelly se mostrou do lado de Pyong. “Ele não tava errado hoje. A voz falou que não pode comer depois”, disse a advogada. “Mas Gi, eu só fui aqui falar com vocês. Eu ia comer. Só que não é só isso, ele tá controlando demais nas festas também, quando eu e a Gabi faz almoço…”, desabafou o gaúcho. “É, ele tá assumindo uma função chata de cuidador, ele não é cuidador de ninguém, amiga, pelo amor de Deus. Todo mundo é véio aqui. Uma coisa é falar ‘ontem vocês passaram do limite’, OK”, concordou Marcela.