BBB21: Arthur chama Gilberto de “aloprado, destemperado e maluco”, e dispara: “Se eu debochar, ele vai querer botar a mão em mim” — assista

Brasil, é sério isso?! Parece que Arthur Picoli realmente colocou Gilberto como seu principal desafeto dentro do “BBB 21”. Nesta segunda-feira (15), o instrutor de crossfit conversou com Viih Tube e Projota, e revelou que teme a personalidade do economista, acreditando que seria possível ser agredido por ele durante uma discussão.

O affair de Carla Diaz na casa explicou que tem mais motivos para seguir votando no pernambucano do que em Fiuk, por exemplo. “É um cara que, por exemplo, se semana que vem ninguém tiver feito nada pra mim, e eu estiver como líder ou tiver como… é ele, entendeu? Eu tenho mais motivos de ir nele do que no Fiuk”, disse Arthur, referindo-se a uma estratégia de grande parte dos brothers em votar no cantor.

Viih Tube avaliou que Arthur tem sido muito calmo e apaziguador pra lidar com a situação. “Ali [no programa ao vivo] é muito fácil de você tretar. Se você falar uma coisa virada pra ele vem com um… E aí vira aquela treta. E ele é doido pra ter essa oportunidade parece”, suspeitou Projota. “É verdade”, concordou a youtuber.

Em seguida, Picoli teorizou que, se Gilberto for realmente uma pessoa sem controle das emoções e agressiva, isso pode se tornar um fator positivo no jogo para ele. “Aí que tá, se ele for um cara, que pelo menos do que da vida aí, aparenta ser extremamente destemperado… Pra ele fazer uma c*gada é um pulo, se eu entrar na mente dele. Eu, sem ser grosso, eu sendo educado com ele, ele apelou ontem comigo. Se eu começar a debochar, se eu botar pilha nele, ele vai querer botar a mão em mim, velho!”, analisou o crossfiteiro.

Continua depois da Publicidade

“Pelo menos é o que eu sinto. É muito aloprado, destemperado, maluco. Acho muito nada a ver. Ele sai de si, cara”, completou Arthur. Viih Tube decidiu então sair em defesa do economista. “Eu acho que não, acho que é só o jeitinho dele mesmo”, amenizou. “Ele sai tacando as coisas no chão. Tacou a garrafinha no chão no dia do ‘big fone’ que ele não atendeu”, disse Projota. “E se essa garrafa pega no chão e vai em alguém? É isso que eu quero dizer”, concluiu Arthur.