BBB21: Camilla de Lucas chora após se sentir excluída por Karol Conká e Lumena: “Não estão olhando no meu olho”; assista!

As atitudes drásticas de Karol Conká e Lumena parecem ter mais um alvo no “BBB 21”: Camilla de Lucas. Nesta quinta-feira (11), a influenciadora não conteve as lágrimas ao desabafar após se sentir excluída pela dupla. A tiktoker admitiu sentir-se “invalidada” apenas por não ter apoiado a rapper na confusão com Carla Diaz e Arcrebiano.

Durante um papo com Viih Tube e Carla, Camilla desabafou sobre o climão entre ela, Karol e Lumena. “A Karol não está falando comigo, a Lu também não. Elas estão me ignorando, não estão olhando no meu olho”, declarou. Pouco depois, ela explicou que seu posicionamento ao apoiar a atriz foi o que causou essa tensão. “Mas a questão é que tipo assim: pelo fato de eu ter te apoiado naquele dia, eu fui excluída, entendeu?”, disse ela.

Continua depois da Publicidade

Camilla assumiu que jamais passaria a mão na cabeça de Karol sabendo que ela estava errada, independente de seu apoio na causa negra. “Já me questionaram sobre ser ou não uma mulher negra militante, só que eu não sou radical, a minha militância é de outra forma. Então, entra numa questão de ‘Tá com a gente ou não tá?’. Tipo, ‘Como assim tá contra a gente?’, mas não é sobre isso. É sobre uma situação que aconteceu que você [Carla] não estava errada, então não teria como eu passar a mão na cabeça da Karol só pelo fato dela ser uma mulher negra”, observou ela.

Camilla de Lucas chorou por se sentir excluída e por sua luta no movimento negro ser diminuída. (Foto: Reprodução/TV Globo)

A sister também ficou triste por ter sua luta deslegitimada. “Eu fui excluída por isso, já questionavam se eu era uma mulher negra que lutava pelas causas das pessoas negras. Isso já foi uma pauta que eu já soube, o Lucas já veio me questionar sobre isso. Uma vez eu conversei com a Lu, tanto que uma vez ela falou que era difícil pra ela acreditar que pessoas da internet militavam, porque ela achava que militância era militância de rua”, acrescentou.

Continua depois da Publicidade

“Eu conversei com ela: ‘Cara, a gente tá na internet, eu uso minhas redes sociais pra fazer movimentos’. Porque eu tenho voz na internet e ajuda as pessoas que estão na rua”, declarou de Lucas, que percebeu que seu apoio à Carla trouxe essa “desconfiança” de volta. “É uma coisa que as pessoas estão questionando isso. O fato de eu ter te apoiado aquele dia, não foi uma questão de escolher um lado, foi uma questão de ver que você não estava bem”, explicou ela. “Tanto que você tentou ajudar”, reforçou Viih.

Na sequência, Camilla foi consolada e aconselhada pelas amigas. “Militância tem vertentes. A delas é uma a sua é outra”, argumentou Vitória, em concordância com a influencer. “Não tem pior ou melhor. Militar em geral já é ótimo, porque você tá lutando pelos seus direitos da forma que você acha justa e é isso. Você ter colocado o caráter em primeiro lugar, mostra um pouco sobre você. Elas terem preferido se unir, mostra um pouco sobre elas. Quem vai julgar isso é lá fora, é o público”, ressaltou a jovem.

Continua depois da Publicidade

Camilla refutou a sensação de que estaria “traindo” sua luta, lembrando de muitos de seus atos. “Eu fiquei feliz quando eu entendi que a minha militância já ajudou outras pessoas… Através dos meus vídeos, consigo me comunicar com outras mulheres negras e fazer com que elas se sintam bonitas, felizes”, declarou ela. “Eu comecei a analisar toda a minha contribuição e parar eu mesma de anular e questionar o que eu faço”, afirmou.

Mas a sister ficou bastante comovida em pensar que sua luta pela comunidade negra tenha sido diminuída apenas pelo que ocorreu. “Como se eu lutasse menos, como se eu não tivesse tanta importância, mas eu sei quem eu sou, eu sei todas as coisas que eu contribuí, eu sei que o fato de eu estar aqui já significa algo, mas é horrível você ser questionada, entendeu? Enfim, é isso, gente, mas vai passar”, disse ela, com os olhos cheios de lágrimas.

Continua depois da Publicidade

“É super compreensível o que você tá sentindo”, ponderou Viih. “Total, mas não é a verdade”, ressaltou Carla. “Óbvio que dói, porque aqui a gente tá sendo observado pelo Brasil inteiro e a gente não sabe que versão as pessoas vão ver”, continuou a youtuber. Mas Camilla falou que estava preocupada mesmo na situação lá dentro, com Karol. “Não é nem sobre lá, é sobre aqui, o que ela tá sentindo”, justificou.

Depois do papo sincero, Camilla agradeceu pelo apoio. “Eu me senti mais acolhida por vocês, mesmo vocês sendo mulheres brancas, vocês me acolheram”, citou ela. “Mas é porque pra gente não tem nada a ver isso”, respondeu Carla. “Não tem mesmo, mas pra elas tem a ver”, complementou Viih Tube, fazendo referência a Karol e Lumena. “É tanta coisa, sabe? Mas vai passar”, disse a humorista de Nova Iguaçu.

Continua depois da Publicidade

Elas ainda acalmaram a sister com um abração. “A gente tá aqui, tá? Eu sei que é f*da, eu sei que você esperava outra coisa, mas tá todo mundo sendo surpreendido aqui. Então, é normal você estar se sentindo assim, não se culpe por isso, vai passar, tá bom?”, tranquilizou Carla. “Obrigada, gente”, finalizou Camilla. Amizade pra valer é assim…