BBB21: Juliette chora ao desabafar para Gil sobre bullying feito com ela na casa: “Brincaram comigo, minha autoestima, e eu fiquei sozinha” — assista!

Impossível não se emocionar! Nesta sexta-feira (5), Juliette fez um desabafo sincero durante uma conversa com Gilberto, e chegou a chorar ao falar de como tem sido tratada pelos outros participantes do “Big Brother Brasil 21”. A advogada assumiu que tem tido dificuldades para lidar com o jogo e a convivência, mas nem por isso quer ser feita de “idiota” pelos colegas.

A sister explicou que não está fingindo ao falar de suas dificuldades para se comunicar e entender os outros competidores. “Eu não quero sair daqui e ficar com fama de idiota lá fora. Eu não vim pra cá pra fingir que tô entendendo nada, não. Eu entendo muita coisa, mais do que eu acho. Não gostem que me manipulem, que me afrontem. Mas se quiser fazer comigo, aguentem as consequências, porque eu não sou idiota. Eu posso não saber de tudo, nem ser ninguém, mas eu sou eu. Não pise no meu calo, não”, falou.

Juliette voltou a dizer que tem várias questões pessoais, e chegou a acreditar que conseguiria controlar ou resolver, mas tem sido muito mais difícil, principalmente pela forma como tem sido tratada. “Não consegui, e olha que eu me considero uma pessoa inteligente. Penso que sei tratar, mas vejo que não toda hora”, contou. Para a paraibana, Karol percebeu seus pontos fracos e tem usado contra ela. “Eu não queria jogar esse jogo, porque eu sabia o resultado disso. Eu tinha medo desse conflito, porque eu já vivi, já tentei resolver, exatamente o que tô vivendo agora. Isso me travou”. 

Continua depois da Publicidade

Outra questão trazida à tona por Juliette foi o porquê dela não ter pedido ajuda para Gilberto desde o início, visto que ele era um dos poucos que demonstrou entendê-la de alguma forma. “Eu sabia que não seria bom pra mim e nem pra você. Porque iam atacar pela bandeira. Que as pessoas têm o costume de rotular. Eu fui rotulada todo o tempo, então eu sei que fazem isso, porque cada um tem uma cabeça. Foi o que eu vi acontecer, aí eu tentei me distanciar”, argumentou.

Para a sister, Gil também apoiou as ofensas que foram ditas contra ela. “Eu vi que você tava nessa e que você tava sendo manipulado. Claramente!”, apontou. “No início eu fui”, admitiu o economista. “Você começou a fazer a mesma coisa que eles. Quando eu tu vi fazendo, e até agora tá fazendo. De vez em quando. E eu sei que você gostou de mim. Você tem bandeiras parecidas com as minhas, isso eu sei”, disse Ju com sinceridade.

A advogada também comentou por qual motivo entrou numa “brincadeira” em que trocou alfinetadas com Karol Conká na frente de Arcrebiano, comentando a respeito do suposto interesse do rapaz na cantora. “Eu pirei! Quando eu fiz aquilo, eu disse: ‘Vou jogar na mesma moeda dela pra ver até onde ela vai’. Só que eu joguei e errei. E errei feio! Não sabia que o Bil estava do lado dela e nem que a paquera era real”, recordou.

Continua depois da Publicidade

Em um determinado momento da conversa, Juliette se emocionou pra valer, principalmente por se preocupar em como sua família estava aqui fora vendo todas as agressões que ela estava sofrendo. “Esse é o meu maior medo [que eles estejam mal]”, declarou aos prantos. Gil a abraçou e tentou consolá-la, e a advogada desabafou pra valer: “E o povo brincando com a minha fé, com a minha mãe, comigo, com a minha autoestima, com minhas ideologias. Brincaram com tudo e eu fiquei sozinha escutando o tempo todo sem poder chorar, senão eu era a vítima”, lamentou. “Tu tem noção o peso? Eu tendo que administrar os meus problemas, a emoção de estar aqui e a maldade, o jogo do povo. Que eu não sei se é maldade, porque nem todo mundo entende o que eu entendo”, refletiu.