BBB21: No ‘Mais Você’, Nego Di diz ter sido “usado” por Karol Conká e critica postura de Projota no jogo: ‘Caí no grupo errado’; assista

No “Mais Você” desta quarta-feira (17), Ana Maria Braga entrevistou Nego Di, brother que deixou o “BBB 21”, com a marca recorde de 98,76% dos votos. Durante o papo, o humorista falou sobre suas perspectivas do jogo e acabou se esquivando de assumir alguns erros, repassando a culpa para colegas de confinamento, como Karol Conká e Projota, que também estão “queimados” com o público. O rapaz se mostrou abalado com a repercussão de sua passagem pelo reality, e disse ter se sentido usado pela rapper.

Nego Di critica Karol Conká e se diz manipulado 

“É doloroso escutar e ler algumas coisas que tu sabe que não têm a ver com teu caráter ou com quem tu é. Depois de assistir alguns vídeos, entendi que eu estava no meio de pessoas que estavam seguindo um caminho errado. Eu analisei bem a situação da Karol. Inclusive, tem várias conversas que eu falo pra Karol que ela está passando do ponto, está extrapolando… Até a questão de uma militância exagerada, onde não cabia, que não tinha questões raciais, o exagero e a maneira de tratar as pessoas”, pontuou.

Continua depois da Publicidade

Na sequência, o gaúcho falou sobre o episódio em que Conká fez Lucas deixar a mesa da cozinha para que pudesse “almoçar em paz”. O eliminado avisou que soube da situação de uma forma deturpada: “Pra mim, essas informações chegavam de outra maneira. Quando ela (Karol) não estava na minha presença, agia de uma maneira, e quando não estava, de outra. Tudo o que ela descrevia sobre ele (Lucas), era o que ela era. Um incrível poder de manipulação. O sentimento hoje pra mim, é que caí no grupo errado. Ela jogou, jogou comigo, me senti usado pra caramba”.

O humorista continuou mencionando atitudes destrutivas dos colegas que desaprovava: “Eu falava muito para a Karol que achava a Lumena muito radical. ‘Ela como amiga, ao invés de te puxar e ensinar que tu tá errada, ela põe gasolina’. Eu entrei em alguns embates com ela e Lumena, porque não era de acordo com várias coisas que aconteciam, só que eu não tinha visão de quão grave eram os posicionamentos delas”, alegou.

A cantora e a psicóloga, aqui fora, foram acusadas de xenofobia e tortura psicológia, e bifobia, respectivamente. “Decidi confiar na pessoa errada. Passei a noite toda vendo vídeos, vendo as coisas que foram ditas na minha ausência. Eu achava que era um grande jogador, mas estava sendo usado e manipulado”, acrescentou Di.

O entrevistado também avaliou o relacionamento com Lucas Penteado, e explicou que a amizade se abalou por conta dos desentendimentos e brigas nos quais o ator acabou se envolvendo ao longo das semanas. “Quando a gente sai, começa a ver o outro lado e entender também o que ele (Lucas) passou. Isso não chegava até mim porque ele não falava, quando falava comigo era de uma forma, com Projota de outra, e a Karol de outra”, declarou.

Continua depois da Publicidade

Eliminado também se queixa da postura de Projota

O comediante apontou que, por serem artistas e ídolos de muitos dos participantes, os dois rappers levavam certa vantagem na competição. “Muita coisa que era ideia do Projota e ele trazia até mim, a Karol… ficava como se fosse eu o idealizador, o vilão, o manipulador. Às vezes, o Projota me falava de uma pessoa e depois conseguia ir dançar com ela, brincava, fazia a pessoa rir… a Karol também fazia muito dessa politicagem, mas eu não conseguia ser político. Quando eu estava chateado, ficava afastado das pessoas. Então me tornei muito alvo lá dentro”, argumentou.

E as alfinetadas no músico não pararam por aí. “Até pelo fato de ser o Projota, ser famoso e as pessoas serem fãs dele… As coisas que ele levantava e trazia até nós, se a gente topasse ou não, quando as pessoas ficavam sabendo, parecia que a culpa era minha! As pessoas lá dentro não queriam ver que ele também era articulador, que também pensava em jogo e tinha posicionamentos errados. Mesmo sendo uma pessoa que eu gosto e nunca me fez nada de mal, hoje eu vejo, pude ver vídeos e ele teve escolhas erradas. Mas as pessoas não viam isso”, prosseguiu ele.

Brother desabafa sobre ameaças de morte que tem recebido

A adaptação e o retorno ao mundo real não têm sido fáceis para Nego Di. “Me vi devastado quando cheguei no hotel, porque tu vê pessoas que considerava amigos virando as costas, artistas que sempre fui fã fazendo campanha contra mim, julgando meu caráter. As pessoas fazendo campanhas, ameaças… Eu sofri muitas ameaças, de morte, inclusive”, lamentou. Os erros do participante – que não justificam consequências tão extremas como as relatadas por ele – estão afetando também sua família.

“Meu filho, por exemplo, não pode mais ir à escola por causa disso. Acho que as pessoas não têm noção do quão cruel a internet pode ser nesse momento, porque eu não acredito que eu tenha feito algo pra ser ameaçado de morte, pra minha família ser ameaçada de morte, pra minha mãe ter medo de andar na rua e ter medo pela minha segurança. Eu reconheço que errei pra caramba, mas eu não sou esse mau-caráter, essa pessoa ruim que as pessoas estão falando”, avisou, declarando, por fim, que está sempre em busca de evolução. Assista: