Fotojet (3)

BBB22: Arthur Aguiar discute com aliados após votação, e se irrita: “Não coloca palavras na minha boca”; assista

Cantor argumentou que foi o brother que esteve mais vezes no paredão, mas contando com a eliminação falsa que concedeu a ele vários privilégios

A verdadeira prova de fogo! A reta final do “BBB 22” está testando pra valer as alianças e amizades criadas dentro do confinamento. Após a formação do paredão de ontem (15), que colocou Jessilane, Eliezer, Arthur Aguiar e Douglas Silva na berlinda, o cantor não gostou das justificativas dadas e confrontou os demais brothers que restaram no programa.

Aguiar ficou empatado com Douglas Silva pela votação da casa e o líder Gustavo Marsengo desempatou escolhendo o cantor, alegando que fazia tempo que ele não ia ao paredão, já que a última vez tratou de uma eliminação falsa e repleta de privilégios para o jogo. Apesar de ter votado em DG “por conta de coisas que ouviu o ator falar e não gostou”, Arthur deu o contragolpe no colega de confinamento com o mesmo argumento de que ele não enfrentava a votação do público há algum tempo.

Dito isso, Arthur Aguiar iniciou uma conversa com Pedro Scooby reclamando da decisão de terem mandado ele para o paredão novamente, argumentando que ele já disputou a preferência do público seis vezes – contando com a eliminação falsa. “Não era um paredão que tinha chance de sair”, amenizou o surfista sobre a última votação que o cantor enfrentou. “Mas a gente não sabia, só descobrimos quando voltei. Esse é o ponto. Eu vivi tudo”, respondeu Aguiar, enquanto o amigo argumentava que tanto para ele quanto para os demais brothers, isso foi encarado como uma vitória durante uma dinâmica promovida pelo reality show. “Ninguém saiu naquele paredão”, pontuou.

Continua depois da Publicidade

 “Eu respeito. Não concordo, mas respeito. A parada é que eu fui em seis. Esse é o meu sexto Paredão. DG foi em em quantos, dois Paredões? Você foi em quantos? Dois? Eu fui em seis!”, reclamou Aguiar. Pedro Scooby continuou argumentando a estratégia que ele, Douglas e Paulo André tinham pensado para as próximas votações, não de igualar o número de vezes que cada um foi ao paredão, mas cada hora ir um diferente. “No próximo acho super coerente eu ir”, afirmou Scooby. 

Já com a presença de Paulo André, Gustavo Marsengo e Douglas Silva no quarto grunge, Arthur continuou criticando o argumento usado pelos colegas de confinamento. O cantor e o líder da semana relembraram a sequência de paredões que enfrentaram, incluindo o da eliminação falsa, até que o empresário contestou:Teu argumento pra puxar o DG foi errado, você deveria ter puxado o Scooby”. “Mas eu achei que ele [DG] era o cara que tinha dado mais tempo [desde o último paredão]. Tanto que eu descobri quando ele falou”, argumentou. “Mas a gente falou a semana inteira”, defendeu o ator. “Mas eu não participei da conversa”, garantiu Arthur. 

“Na minha opinião, a gente está dando o que os caras querem”, interferiu Paulo André sobre o climão que estava se instalando dentro do grupo. Arthur disse então que estava “de boa”, que não ia falar nada, e o velocista continuou: “Se quiserem me tacar no próximo [Paredão], também taca!”. “É o que eu falei pra ele, não tem nada pessoal”, acrescentou Pedro Scooby. “O paredão falso envolve todas as sensações de um paredão [convencional]”, insistiu Aguiar.

Continua depois da Publicidade

O surfista também aproveitou para defender que é muito difícil saber se Arthur está a par de todas as conversas sobre o jogo do grupo. Não dá pra ficar controlando. Será que ele está em todas as conversas? Na minha cabeça você estava em uma delas, falou. Gustavo também destacou: “A gente citou algumas vezes [sobre as escolhas]”. “Você falando assim… Parece que a gente está ‘caraca, a gente…’, começou P.A. “Não coloca palavras na minha boca”, cortou Aguiar. “Eu falei que parece! Você também não pode colocar palavras na minha boca”, disse o atleta olímpico.

“Você é uma cara que pensa muito no jogo. Se você não participou dessa conversa, será que não faltou um pouco de interesse seu?, questionou Gustavo para o cantor, que rebateu dizendo não saber todas as vezes que os brothers conversam sobre as estratégias. “Pô, mas a gente sabia que a hora de se votar tava muito perto”, apontou Marsengo. “Se vocês estão conversando coisas aleatórias e de repente falam sobre jogo, não tem como eu adivinhar”, falou Arthur.

Em certo ponto, a DR já girava em torno das mesmas falas e o grupo continuava tentando se defender de suas escolhas para Arthur Aguiar. Eu acredito que, se fosse um Paredão, o risco de sair não existiu. Então, a última pessoa que teve o risco de sair da casa foi você. Essas são as palavras corretas”, argumentou mais uma vez Pedro Scooby. Com a entrada de Eliezer no quarto, Aguiar já foi finalizando a conversa dizendo mais uma vez que não gostou dos participantes terem ignorado o fato dele ter disputado o paredão falso.

Continua depois da Publicidade

“Eu penso de uma forma, vocês pensam de outra. Não tem que concordar em tudo. As coisas que pensamos em comum fez com que a gente se juntasse. Vai ter coisa que a gente não vai concordar”, minimizou Arthur. Já está feito o Paredão. Não tem volta! Daqui pra frente, tem lógica para você continuar assim [com essa forma de votar]?”, perguntou Pedro Scooby. “Podemos seguir”, encerrou Aguiar.