10219417

BBB22: Natália tem vídeo íntimo vazado nas redes e equipe se manifesta: “Tomaremos as medidas cabíveis”

Perfis de outros participantes e também de ex-BBBs se manifestaram na web repudiando o vazamento

Natália Deodato, participante do “BBB 22“, teve um vídeo íntimo vazado nas redes nessa madrugada (19). No registro, que tem cerca de um minuto, a modelo pratica sexo oral em um homem. A equipe da sister já está ciente e informou, no Twitter, que tomará providências sobre o caso. Vale lembrar que divulgar esse tipo de conteúdo é crime previsto por lei.

“Atenção! A equipe já está ciente das mídias que estão sendo compartilhadas e iremos tomar as medidas cabíveis. O compartilhamento desse conteúdo é um desrespeito à participante enquanto mulher e também à família dela. Isso é muito sério e nenhuma pessoa deveria passar por essa exposição. Pedimos que denunciem todas as publicações e também os perfis que estão compartilhando. Precisamos derrubar esse conteúdo e precisamos da ajuda de vocês. Não tem outra palavra para essa situação. Além de desrespeito, é crime e estamos trabalhando para responsabilizar todos os envolvidos”, escreveram os administradores.

A equipe de Natália ainda solicitou ajuda aos perfis de outros brothers e sisters dessa edição do reality para identificar os culpados pela ação: “Provavelmente isso nunca foi feito, porque é uma competição e os participantes são rivais, mas precisamos mesmo do apoio de vocês (ADMs dos outros participantes)”. 

Com a repercussão, times de outros participantes como Jessilane Alves, Brunna Gonçalves, Luciano Estevan, Paulo André, Naiara Azevedo, Rodrigo Mussi, Bárbara Heck e Laís Rodrigues entraram na corrente e pediram o fim do compartilhamento do vídeo, assim como fizeram as ex-BBBs Paula Amorim, Sarah Andrade e Lumena Aleluia. Veja alguns dos tuítes:

Por fim, o perfil de Natália agradeceu o apoio que vem recebendo dos seguidores em meio a toda essa situação. “Obrigada a todos que estão se conscientizando sobre o ocorrido. É importante se atentar à gravidade do fato e denunciar as publicações, nos enviar print e links. Como dissemos, estamos em plantão tomando as medidas cabíveis ao fato. Enquanto isso, SEGUE O JOGO!”, avisou o texto.

Tive registros íntimos vazados. E agora?

Se você também for vítima desse tipo de crime, reúna prints e links das publicações vazadas e procure uma delegacia especializada em crimes cibernéticos ou uma delegacia da mulher. Caso sua cidade não apresente nenhuma das opções, vá até a delegacia mais próxima e registre um boletim de ocorrência.