BBB22: No Jogo da Discórdia, Gustavo detona discurso de permanência de Jade Picon: ‘Apelativo’; sister tenta se explicar – assista

Brother aproveitou a dinâmica para criticar, cara a cara, o discurso de defesa da influencer na formação do 6º paredão

Noite agitada no ‘BBB22‘! Semanalmente, os brothers e sisters enfrentam o ‘Jogo da Discórdia‘ e, nesta segunda (7), a dinâmica incendiou o parquinho de vez, especialmente após o embate entre Gustavo Marsengo e Jade Picon. Encarregado de apontar quem ele considerava incoerente dentro do reality, o curitibano chamou a influencer para a dinâmica e não economizou nas duras críticas.

Além de criticar o jogo que a sister vem promovendo dentro da casa, ele também aproveitou para detonar o discurso de permanência de Jade, feito ao vivo na madrugada de segunda, logo após a formação do paredão. “Ontem eu me senti muito incomodado porque eu achei os 30 segundos mais apelativos que eu vi nesse programa. Se você é uma pessoa bem resolvida financeiramente, ótimo. Porr*, tu conseguiu tua independência financeira com 20 anos, isso é para poucos…”, começou Gustavo, que foi interrompido por Picon. “13 anos”, corrigiu ela. “Melhor ainda, tu é foda pra c*ralho! Isso eu admiro para caramba”, exclamou o loiro. “Obrigada”, interveio Jade.

“Eu acho que os 30 segundos, você tem que defender a sua posição no jogo e você é uma jogadora forte… e naquele momento você foi apelativa. Não sei se foi desespero, mas assim, se você vai doar para cinco, para dez, para quinze instituições de caridade, é uma coisa”, argumentou ele. “Eu falei hoje: se esse jogo tivesse valido uma caixinha de cerveja e um saco de carvão, eu ia querer ganhar porque eu quero ser campeão nesse negócio”, continuou.

Não satisfeito, Marsengo ainda reforçou que não seria do interesse de ninguém, nem do público, o destino que cada um dos participantes daria ao prêmio de R$1 milhão e meio. “Então, por você ter esse discurso forte aqui de dentro, de ser uma mulher forte, aí chega na hora de se defender e se utiliza de um negócio que não deveria nem ser mencionado, porque o que cada um aqui vai fazer com o prêmio não cabe a ninguém, só a ele mesmo!”, insistiu o advogado. “Se eu vou usar para abrir minha empresa, se alguém vai usar para mudar de vida, se alguém vai usar para ajudar outras pessoas? Ótimo. O dinheiro é isso, o prêmio é isso, uma consequência no título do jogo. Agora se utilizar disso para se defender, eu achei incoerente com a sua personalidade forte no jogo”, concluiu.

Continua depois da Publicidade

Incomodada, Jade fez questão de defender seu posicionamento. “Bom, eu usei os 30 segundos para defender minha posição de jogo, não sei se você lembra, eu falei que eu estou me jogando. E, o tempo que sobrou, eu quis sim falar qual a finalidade [do prêmio], porque eu sei a imagem que a minha personalidade traz dentro de um programa. Eu sei que as pessoas olham para mim e falam: ‘Essa menina é mimada, essa menina não merece o prêmio'”, justificou ela.

“Meu prêmio aqui é outro, é toda a experiência que eu ganhei desde o momento que eu pisei naquela porta, todo o processo que eu passei lá fora e aqui dentro. Eu quero usar toda essa experiência como um veículo pra algo maior pra poder ajudar outras pessoas”, acrescentou a confinada. “E cada um pode falar o que vai fazer com o prêmio, tanto faz! Se eu tivesse falado que eu ia usar o meu prêmio pra construir uma casa pra minha família, uma outra narrativa, eu tenho certeza que você não falaria que teria sido apelativo”, insistiu. “E foi!”, rebateu Gustavo.

“E pronto, e é isso que eu quero fazer com meu prêmio. Se eu ganhar, eu vou doar R$1,5 milhão pra cinco instituições diferentes brasileiras. Quero ajudar o meio ambiente, crianças, idosos, quero ajudar tudo o que eu puder!”, declarou Picon. “Mas isso você pode fazer sem o prêmio também”, argumentou o brother. “E eu faço!”, respondeu a empresária. “Se pra você eu fui incoerente, ok. Pra mim, eu fui coerente com a minha verdade e com o meu coração e com o que eu vou fazer com o prêmio, caso eu ganhe”, encerrou ela.

Continua depois da Publicidade

O discurso polêmico

Para os que não se lembram, na madrugada de segunda (7), após formação da berlinda, Picon usou os 30 segundos para explicar porque deveria permanecer no reality, e aproveitou para expor o destino que daria ao dinheiro caso se torne campeã. “Vou começar pelo óbvio: eu quero muito ficar. Essa tá sendo a melhor experiência da minha vida, de longe. Mas também sei que não basta querer, tem que fazer por merecer e eu acredito que tenho feito isso aqui. Me joguei, tenho enfrentado tudo com muita coragem, tenho sido muito coerente com meu jogo, sem medo de nada”, disse ela.

“Seria maior que tudo, um sonho pra mim, poder usar toda essa minha experiência como veículo para ajudar milhares de pessoas, ganhando o prêmio e doando R$ 1,5 milhão para cinco instituições diferentes brasileiras. E fora Arthur, pra terminar. Bora. É isso”, exclamou.

A atitude foi alvo de críticas dos confinados, de internautas e até mesmo do próprio irmão da influencer, Leo Picon, após uma alfinetada do youtuber Felipe Neto. “Não se usa caridade como moeda de troca… A partir do momento que você usa caridade pra ganhar o programa, sabendo que você vai ganhar muito mais que R$1,5 milhão com publicidade, é uma das coisas mais baixas que eu já vi”, apontou Neto, em um vídeo no Instagram.

Leo concordou com a linha de pensamento do influencer. “Concordo 100% com você. Acho que inseguranças e nervosismo fazem pessoas agirem de maneiras conturbadas… reprovo essa atitude dela com força, mas sei que isso não reflete o caráter e as reais intenções dela”, escreveu ele.