“Big Brother Portugal”: História de participante que teve atitudes homofóbicas ganha desfecho revoltante e público acusa reality de manipulação; entenda

Na semana passada, uma história que aconteceu dentro do “Big Brother TVI”, de Portugal, revoltou o público local, viralizou e chegou até o Brasil. No programa, o participante Hélder Teixeira fez comentários homofóbicos e sexistas. Ele foi advertido pelo apresentador e foi colocado em um “paredão” próprio, no qual o público precisava decidir se ele seria ou não expulso.

O resultado foi divulgado nesse domingo (17) e foi considerado ainda mais revoltante: Hélder não só ficou no reality, como ganhou a prova e se tornou o novo líder da semana. Além disso, o participante que foi alvo de seus comentários homofóbicos, Edmar, foi eliminado no paredão que estava concorrendo contra outros dois participantes, Noélia e Daniel Monteiro.

A primeira decisão comunicada foi a saída de Edmar. Em um esquema diferente do “BBB”, Daniel foi o primeiro a se salvar da berlinda e abriu-se uma votação apenas entre Edmar e Noélia. Mais tarde, o público acabou escolhendo eliminar o brother de 27 anos com 52% dos votos. Na hora, Edmar comemorou a decisão. “Adorei estar aqui, mas preciso ver pessoas, é muito difícil ficar sem celular”, explicou.

Continua depois da Publicidade

Na sequência, foi a vez de Hélder saber o resultado de seu “paredão” individual. 53% das pessoas votaram que ele “não” deveria ser expulso e o atleta comemorou muito a decisão. “Devo dizer que a diferença foi muito pequena. Foi decisão dos portugueses, sem influência nenhuma da parte do Big Brother, obviamente”, explicou o apresentador Claudio Ramos.

“Desculpa ao Big Brother, a Portugal e ao mundo inteiro. Adoro muito minha mãe, meus amigos, e sentiria muita falta desta casa. Obrigado a todos”, agradeceu Hélder, emocionado.

Continua depois da Publicidade

Todos os participantes, então, se reuniram novamente para disputar a Prova do Líder. Com a sorte em dia, Hélder ainda conseguiu ser o grande vencedor. Na disputa, todos os concorrentes precisavam entrar em uma caixa com 20 quilos de gelo.

Após um minuto e quarenta e cinco segundos de prova, os brothers que ainda estavam em jogo precisaram responder em que ano o Titanic havia naufragado. Hélder foi o único que respondeu 1912 e ganhou a imunidade e o poder de indicar outra pessoa para a berlinda.

Hélder comemorou muito a vitória (Foto: Reprodução/TVI)

Reação do público

Nas redes sociais oficiais do “BBTVI”, muitos telespectadores se pronunciaram em revolta pela situação, chegando a, inclusive, acusar o reality show de manipulação. “Que resultado foi esse? O Edmar era sempre o menos votado nas sondagens… e agora hoje, de repente, foi o mais votado???”, questionou um rapaz, indignado.

“Devem estar de brincadeira com a cara dos espectadores. Impossível ter sido o Edmar o mais votado para sair. Isto é uma palhaçada sinceramente. Uma votação completamente manipulada. Estupidez”, manifestou-se uma internauta. “Votações manipuladas claramente!!!!”, alegou outro.

Continua depois da Publicidade

“Hoje no Dia Internacional Contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia deixaram ele (Hélder) continuar e o Edmar sair? Ainda por cima colocam uma porcentagem pequena na diferença para que se digam que foi ‘apertado’. Que lamentável! Parabéns ao Diogo, Daniel Guerreiro e Noélia que não aplaudiram essa cena…”, declarou um jovem. “HOMOFOBIA é CRIME! Vergonhoso”, destacou outro.

“Em pleno século 21 o que prevalece são as audiências em vez do respeito”, lamentou um usuário do Instagram. “Por mais uma vez a opressão vence a liberdade individual. Muita vergonha de ser português, ainda para mais num dia como o de hoje, o dia internacional contra a homofobia”, apontou outro. “Ele devia ter sido logo expulso na terça, mas enfim, a TVI ainda não percebeu que Portugal não gosta deste tipo de personagens”, declarou mais um.

Na web, o público não ficou satisfeito com o resultado (Foto: Reprodução/Instagram)

Continua depois da Publicidade

Na manhã desta segunda-feira (18), através de sua conta no Instagram, Edmar afirmou que assistiu às imagens polêmicas em que foi alvo de declarações homofóbicas de Hélder e disse que se arrependeu de tê-lo defendido. No episódio, Hélder estava conversando com outra participante quando fez um comentário preconceituoso. “Sei que lá fora devo estar passando a imagem de que sou mulherengo, mas não é isso. Eu prefiro ser mulherengo do que ser…”, comentou o português, apontando com a cabeça para o participante Edmar, que é homossexual.

Antes que Helder fosse advertido, Edmar, que foi alvo da homofobia, ficou bastante incomodado com a situação. O participante chegou a ir ao confessionário e pedir para sair da casa, segundo o site português SapoMAG. “Não quero desiludir ninguém, mas amanhã quero mesmo ir para casa, por favor. Obrigado”, falou o rapaz, após a ofensa.

Hélder chorou e pediu desculpas a Edmar por seus comentários. O brother aceitou o pedido e, logo depois, se abraçaram. (Foto: Reprodução/TVI)

No entanto, passada a advertência, o brother foi ao confessionário e recepcionou o colega com um abraço. Edmar se sensibilizou com o choro do participante, e apontou que o caso não teria passado de uma brincadeira sem maldade. “Eu acho o Hélder um querido. Eu sei que ele não queria dizer aquilo, dá pra ver na cara dele”, afirmou.

Agora, após ver tudo por conta própria, o jovem mudou de opinião. Edmar declarou que considera o ex-colega homofóbico e explicou que, dentro da casa, não reagiu por medo de que todas as pessoas ficassem contra ele e por estar confuso sobre o que realmente havia acontecido.