Catia Fonseca Patricia Abravanel

Cátia Fonseca detona falas de Patrícia Abravanel sobre homofobia, e faz discurso afiado ao vivo, na Band: “Mais do que lamentável”; assista!

Na tarde de hoje (2), Cátia Fonseca usou um espaço do “Melhor da Tarde” para desabafar sobre a recente polêmica protagonizada por Patrícia Abravanel. A apresentadora da Band lamentou a atitude da herdeira de Silvio Santos por ter minimizado a homofobia durante o programa “Vem Pra Cá”, do SBT. Cátia ainda elogiou a postura de Tiago Abravanel, que falou sobre o assunto e deu uma resposta poderosa à tia.

A questão com Patrícia e Tiago foi uma das pautas do “Melhor da Tarde”, e a apresentadora aproveitou para mandar a real sobre o assunto. “A Patrícia falou umas coisas… Na minha opinião, foi mais do que lamentável. A gente tá vivendo num mundo de tanto preconceito, de homofobia, de tanta coisa… Ai, gente, se você acha uma coisa dessas, guarda pra você. Ainda falou umas coisas que parece que a gente tava voltando pro século X. Não parece século X?”, indignou-se Fonseca.

Catia Patricia1
Cátia Fonseca não se conformou com os comentários feitos por Patrícia Abravanel. (Foto: Reprodução/Band)

Os comentaristas Rafael Pessina e Alex Sampaio citaram as falas de Patrícia, que havia dito que ainda precisava aprender sobre essa questão, ao que Cátia ficou inconformada, dizendo que a apresentadora já está cercada de pessoas que podem ensiná-la. “Joga no Google”, disse ela. A estrela da Band ainda foi além: “Não consigo entender, como alguém tem um pensamento desses nos dias de hoje… Jovem ela é, antenada, não”.

Cátia seguiu alertando da importância de saber a amplitude de sua voz em rede nacional, fazendo referência às crenças de Patrícia. “A gente tem que separar o que é religião e aquilo que a gente acredita. Quando estamos apresentando um programa, a gente fala o que acha comedidamente. Eu tenho minhas opiniões, mas é agressivo eu sair jogando aqui tudo o que eu acho, porque estou usando o poder de uma antena, que é da Band, para falar a minha opinião e vou desrespeitar as outras pessoas. Eu falo de uma forma global, mas não pense que não tenho minha opinião”, disse ela.

Continua depois da Publicidade

A apresentadora ainda ressaltou que as falas de Patricia sobre homofobia não são meras opiniões, visto que se trata de uma questão que tira a vida de centenas de pessoas anualmente no Brasil. “É a gente pensar na homofobia de quanta gente que é morta simplesmente porque é gay! Quantas famílias que não aceitam que seus filhos são gays e jogam tudo pra rua?!”, acrescentou Cátia.

O vídeo em que Tiago fala sobre o assunto foi exibido, quando Cátia reforçou que as pessoas LGBTQIA+ já nascem assim, portanto, é uma obrigação respeitá-los. “Respeito, isso a gente tem que ter com todo mundo. ‘Ah, eu não concordo’. Isso é um problema de cada um, o que não concorda. Mas o amor e o respeito a gente tem que ter com todo mundo”, declarou ela.

Por fim, Cátia reforçou que é a primeira vez que Patrícia Abravanel assume um programa ao vivo, e que a filha de Silvio precisa entender que seus comentários na TV têm um público de milhões de pessoas. “Ela nunca fez um programa ao vivo, e ela falou sobre coisas que ela acredita sem pontuar o quanto a gente que tá na frente da câmera tem uma responsabilidade gigante”, comentou.

Continua depois da Publicidade

“Eu não vou ficar falando aqui que eu acho isso e aquilo de religião… Ao mesmo tempo, a gente tem que pensar que o que a gente diz tem um peso muito maior do que a gente imagina. Por isso que a gente tem que tomar muito cuidado. Às vezes uma coisinha pequena [causa um eco muito grande]… A gente fala ‘nossa, eu não pensei que ia ter uma dimensão tão grande, pra mim era uma coisa tão pequena’”, concluiu Cátia, torcendo para que Patricia e Tiago conversem e se acertem.

Entenda o caso

A polêmica começou quando Caio Castro e Rafa Kalimann compartilharam um vídeo nas redes sociais, no qual o pastor Claudio Duarte declarou considerar errado quem é homossexual, mas que, supostamente, respeitava a comunidade LGBTQIA+. Com a repercussão do caso, foi a vez de Patrícia Abravanel retomar a pauta.

Na edição desta terça-feira (1º) de seu programa “Vem Pra Cá”, do SBT, a apresentadora escolheu o primeiro dia do mês em que se celebra o Orgulho LGBTQIA+ para pedir compreensão da comunidade para com os conservadores e intolerantes. A nova controvérsia começou quando a filha de Silvio Santos recordou o caso da ex-BBB e do ator da TV Globo e tentou discursar sobre o assunto ao lado de Gabriel Cartolano. A herdeira do SBT teceu uma série de declarações problemáticas e ainda desdenhou da sigla da comunidade.

Continua depois da Publicidade

“Eu acredito que nós, mais velhos, e nós, que fomos educados por pais mais conservadores, estamos aprendendo, a gente está se abrindo. Mas acho que também é um direito [ser intolerante]. As pessoas deviam respeitar [a intolerância]. Por que não concordar em discordar? A gente pode ter opiniões diferentes, eu e o Cartolano, mas tudo bem! Então assim, tudo é muito enfatizado, tudo é muito polemizado e eu não acho que o Caio Castro, por exemplo, ou a Rafa, são preconceituosos, são homofóbicos… Eu acho que eles realmente foram educados de uma outra maneira”, iniciou Patrícia.

O discurso complacente com o preconceito continuou e ela então cometeu mais uma gafe ao citar a sigla da comunidade LGBTQIA+ de forma errada não apenas uma, mas duas vezes. “Então eu acho que assim, assim como LGDTBYH-não-sei (sic), não sei, querem o respeito, eu acredito que eles têm que ser mais compreensivos com aqueles que hoje ainda não entendem direito ou estão se abrindo para isso”, acrescentou.

“E é difícil quando a gente vai educar filhos, falar disso, sabia? Então eu vou falar pra todo o pessoal do LGBTC (sic), é muito difícil educar filhos e falar assim: ‘O quê que eu vou falar para o meu filho? Como falar?’ Porque a gente vem de um conservado— a gente não sabe lidar. Tem que ter respeito e compreensão e não um massacre, não um cancelamento. Acho que não é por força, não é por poder, mas é por diálogo, por conversa, por respeito, assim que a gente vai chegar num mundo sem homofobia, sem tantas discussões, cancelamento”, concluiu.

Continua depois da Publicidade

Na sequência, o co-apresentador do programa, Gabriel Cartolano, decidiu dar seu ponto de vista e explicou que é necessário, assim, ter respeito pelas pessoas. “A questão, Pati, quando a gente levanta esse debate, eu fico pensando aqui: ‘Ah, eu sou contra, mas eu respeito’. Eu acho que essa questão, eu acho que você nasce [homossexual] e quando você nasce é um direito seu de ser, de estar, sabe? Eu entendo o conflito de gerações”, declarou ele, que foi interrompido por Abravanel. “Sabia que até isso é dialogado? Por isso que assim, tem crenças, isso é um assunto tão difícil”, disse ela.

Cartolano então voltou a falar. “Eu acho que quando você adota esse discurso do: ‘Ah, eu sou contra, mas eu respeito’, eu acho que você acaba segmentando mais ainda. Entendeu?”, questionou o apresentador. “Então, eu falo com muitos [homossexuais] e eles falam que tem uns que nascem, eles falam, realmente, tem gente que nasce assim. Sim, eu acredito que tem gente que realmente nasce assim. E tem aqueles que estão querendo experimentar de tudo e aí não sabe o que é, fica naquele conflito, então tem de tudo, eu acho que tem de tudo, gente”, declarou Patrícia.

Continua depois da Publicidade

“Eu preciso ser ensinada, eu não sei, meus pais, eu preciso aprender como vou falar isso para os meus filhos. Eu já tenho falado, já tenho conversado, porque é claro que como pais, a gente vai amar nossos filhos independente da orientação sexual deles, enfim”, disse a filha de Silvio Santos.

Foi neste momento que, em mais uma tentativa de intervir na discussão desrespeitosa, Gabriel apontou os problemas com a naturalização do discurso intolerante de Abravanel. “É que quanto mais a gente naturaliza isso na sociedade, o que acontece, esse tipo de fala, eu acho que ajuda quando a criança chega na escola e diz assim: ‘Olha lá, eu respeito, mas eu não posso’. Então quando você cria [a criança] naturalizando essa situação, a criança da nova geração ela já não enxerga isso como se fosse uma barreira”, explicou.

O bate-papo então, finalmente, foi encerrado e o programa fez um intervalo. Já na volta, os apresentadores surgiram na tela acompanhados de Gabriel Cardoso, fotógrafo do programa, que ajudou Patrícia a entender o significado de cada uma das letras da sigla LGBTQIA+.

Já no fim do dia, Tiago Abravanel veio a público nas redes sociais para dar uma resposta às falas da tia, Patrícia. O neto de Silvio Santos, que é gay, endossou o quanto o respeito é necessário e como ser LGBTQIA+ não é uma questão de escolha – e que falar sobre isso não é “opinião”. O ator mencionou o quanto a comunidade sofre por causa do assunto e, da melhor maneira possível, afirmou para Patrícia que ela poderia contar com ele caso quisesse conversar sobre o assunto. Assista à íntegra e saiba todos os detalhes, clicando aqui.