Coronavírus: William Bonner quebra protocolo ao iniciar “Jornal Nacional” pedindo calma e revelando medo de adoecer: “Aqui não tem super-herói”; assista!

A situação preocupante e triste da pandemia do novo coronavírus rendeu uma abertura inesperada do “Jornal Nacional” nesta segunda-feira (23). O jornalista William Bonner pediu calma aos telespectadores e admitiu ter receio em contrair o Covid-19.

Além de reafirmar seu compromisso com a profissão, a ideia do âncora do telejornal antes de tudo era deixar o clima mais ameno antes de apresentar todas as notícias do dia. “Você já viu os destaques de hoje, e a gente vai fazer essa pausa primeiro para dizer simplesmente o que a gente fica repetindo um para o outro aqui: calma. Não dá para começar o JN de hoje sem pedir calma”, falou.

O jornalista não economizou no tom esperançoso para renovar as forças do povo. “A gente precisa respirar, precisa entender que essa crise vai ter altos e baixos. Vai exigir sacríficos, mas no fim o Brasil e o mundo vão superar, apesar da aflição e dor que muitas famílias estão enfrentando”, aconselhou.

No Brasil, mortos pelo COVID-19 já chegam a 34. (Foto: NIAID Rocky Mountain Laboratories (RML), U.S. NIH / Domínio Público)

Renata Vasconcellos também apoiou o discurso e lembrou dos profissionais que estão seguindo as orientações de cuidado da Organização Mundial de Saúde (OMS), porém trabalham para manter o funcionamento de diversos serviços. “Alguns profissionais não podem parar. Isso vale para os profissionais de saúde, mas também para quem recolhe o lixo nas ruas, os policias, para quem faz manutenção das redes elétricas e muitos outros”, comentou.

Em outro momento, William Bonner falou que também tem medo de ficar doente, mas tanto ele quanto a equipe jornalística da emissora coloca como prioridade levar informação para a sociedade. “Quando a Globo aumentou o tempo diário do jornalismo, foi para levar essa informação necessária sem correria. Você saber como agir para se proteger. E claro que a gente também tem medo de adoecer, aqui não tem super-herói, nem entre nós nem entre colegas de outras categorias”, afirmou.

O telejornal também aproveitou o momento para explicar que os funcionários que fazem parte do grupo de risco estão trabalhando de casa, assim como as pessoas que apresentam sintomas de gripe. Para finalizar, o âncora agradeceu a preocupação com a equipe jornalística e inspirou todos para renovar as forças: “Exatamente como a capa que todos os jornais estamparam hoje: ‘Juntos vamos derrotar o vírus'”.