Marcelo Madureira, do "Casseta e Planeta", critica a jornalista Christiane Pelajo após vídeo vazado: "Gorda e Antipática" (Reprodução Instagram/GloboNews)

Gente?! Marcelo Madureira, do “Casseta e Planeta” faz ataque gordofóbico sobre Christiane Pelajo ao comentar vídeo vazado da jornalista; assista

O vídeo da jornalista Christiane Pelajo irritada com falhas técnicas na GloboNews continua dando o que falar… Nesta quarta-feira (23), Marcelo Madureira, ator do extinto programa “Casseta e Planeta”, da Rede Globo, fez comentários gordofóbicos ao criticar a jornalista. Em entrevista ao programa “Na Lata”, no canal do YouTube de Antonia Fontenelle, ele falou sobre a aparência e a personalidade de Pelajo.

Ela sempre foi muito problemática. Eu nunca achei ela boa jornalista e eu sempre achei ela muito gorda”, disparou. E continuou: “Ela é antipática. Sempre tive uma queda para ser o Boni [José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, ex-diretor da emissora]. Se eu fosse ele, tirava ela do ar e falava: ‘Você vai fazer um regime e vai ficar simpática'”.

Fontenelle então completou dizendo que esse suposto “mérito” não era só da jornalista, porque a TV Globo está cheia de “gente antipática”. Ao que o humorista respondeu: “Tem, né? Tem muita gente ‘cheia de si’ […] Eu percebo que a maioria dos jornalistas são muito vaidosos, acaba que o jornalista fica mais importante que a notícia ou o entrevistado, aí desanda tudo”.

Marcelo Madureira também criticou o figurino usado pelas apresentadoras globais. “Gosto muito do Ali Kamel [diretor geral de jornalismo da Globo], mas ele devia ‘dar um tapa’ no jornalismo. As roupas que as jornalistas usam, as apresentadoras do tempo, que roupas horrorosas, nossa senhora”, falou.

Assista à entrevista completa:

Ainda, Madureira falou sobre o fim do “Casseta e Planeta”, que aconteceu em 2012, após 18 anos no ar. O humorista disse que o formato do programa ainda tinha fôlego para ocupar um horário na emissora, por pelo menos mais cinco anos. Para exemplificar, ele falou sobre o caso de Fausto Silva, que teve sua saída da empresa antecipada. “A Globo, unilateralmente, cancelou [o contrato], sem dar ao Faustão o direito de se despedir do seu público. É um desaforo, não só com o artista, mas com o público”, disse.

Continua depois da Publicidade

Nas palavras de Marcelo, a Globo fez a mesma coisa com ele e os companheiros de cena. “De certa forma, foi o que aconteceu com o ‘Casseta e Planeta’, nós fomos obliterados [extintos]. Nós tivemos um papel, sem querer ser cabotino [presunçoso], importantíssimo na televisão brasileira. […] E a Globo nos apagou, como se fosse a ‘União Soviética’, nos apagou da história da TV Globo. É um mistério porquê isso aconteceu. É óbvio que nos enche de mágoa”, concluiu. Nem Christiane Pelajo e nem a TV Globo se manifestaram sobre a entrevista.