Logo Globo

Globo é condenada a pagar R$ 150 mil para torcedor palmeirense após erro crasso em reportagem

A emissora “ilustrou” a reportagem sobre um roubo com a imagem do homem errado

Nesta segunda-feira (13), a TV Globo foi condenada a pagar indenização de R$ 150 mil para um torcedor palmeirense. Segundo o colunista Rogério Gentile, do UOL, o autor do processo teve sua imagem veiculada na emissora, durante o “Bom Dia São Paulo”, sendo apontado, erroneamente, como responsável por um roubo.

A história teve início em 12 de fevereiro, quando o homem foi detido pelas autoridades nos arredores do Allianz Parque, em São Paulo, após uma discussão. Na ocasião, ele acompanharia pela televisão a final do Mundial de Clubes, entre Palmeiras e Chelsea, que aconteceu em Abu Dhabi. Por conta da discussão, ele ficou das 17h até às 20h do mesmo dia na delegacia, quando foi liberado pela polícia.

No dia 16 de fevereiro, porém, a TV Globo mostrou a imagem da prisão do rapaz, como se ele fosse o culpado por um roubo que ocorreu no Aeroporto de Congonhas. A informação estava completamente errada. O torcedor – que não teve envolvimento algum no episódio – ainda foi chamado de “criminoso” pela reportagem. “Não há qualquer dúvida de que o autor [do processo] não era o agente do roubo no Aeroporto de Congonhas, muito embora, por equívoco injustificado, sua imagem tenha sido veiculada como tal”, afirmou a juíza Thania Cardin na decisão.

Continua depois da Publicidade

Inicialmente, o homem queria que a indenização por danos morais fosse de R$ 1 milhão, mas a juíza considerou o valor excessivo. Com isso, além dos R$ 150 mil, a magistrada determinou que a emissora carioca exclua, definitivamente, a imagem do palmeirense de todas as suas plataformas digitais.

Matéria foi veiculada no "Bom Dia São Paulo". (Foto: Reprodução/Globo)
Matéria foi veiculada no “Bom Dia São Paulo”. (Foto: Reprodução/Globo)

Ao se defender, o canal argumentou que não teve responsabilidade pelo erro, já que as “informações oficiais foram fornecidas pelas fontes policiais“. A TV Globo afirmou que, no momento em que tomou conhecimento do processo, apagou a reportagem dos sites e mídias sociais. A emissora ainda pode recorrer da decisão da Justiça paulista.