Intérprete de Dona Florinda se manifesta sobre saída de “Chaves” do ar e escreve texto emocionado: “Fazer isso é um ataque às pessoas”

Florinda Meza, viúva de Roberto Bolaños e atriz que interpretou Dona Florinda no seriado “Chaves”, se manifestou na noite deste sábado (1º) sobre a tensão contratual entre a rede mexicana Televisa e o Grupo Chespirito, que até ser resolvida, impede a exibição do programa no canal de Silvio Santos e também no Multishow.

Segundo Florinda, tal atitude em um momento tenso, por conta da pandemia, seria um ataque ao público, que busca motivos para sorrir. “O que eu acho sobre o programa ‘Chaves’ parar de ser transmitido? Embora eu não tenha nada a ver com isso, porque inexplicavelmente não fui convocada para as negociações, acho que justo agora, quando o mundo mais precisa de diversão, fazer isso é um ataque às pessoas”, começou.

“Além do mais, vai contra os próprios interesses comerciais [das emissoras], porque, neste momento, queremos ver tudo que nos faça lembrar de um mundo que foi melhor. ‘Chaves’ já é um programa cultuado. É parte do DNA dos latinos, o levamos na memória genética. Pretender eliminá-lo do nada é uma medida pouco inteligente”, analisou a atriz, que saiu em defesa da exibição do seriado no Brasil.

Chateada, Meza ainda disse que o falecido Roberto Bolaños não gostaria de acompanhar essa situação de perto. “É triste ver que em sua própria casa, a quem você deu milhões de dólares, é onde menos te valorizam. Eu nunca pensei que chegaria a esse ponto, mas pela primeira vez, eu encontrei um motivo para dizer: ‘Que bom meu Rober não está mais neste mundo!’ Esse ato incompreensível fere sua memória e o que ele mais respeitava: o público”, desabafou.

“Talvez alguns executivos sem visão queiram apagá-lo, mas no coração e na memória dos bons moços que sempre o seguiram, ele estará mais vivo do que nunca”, concluiu, publicando em seguida a imagem de uma carta, que parece ter sido escrita por Bolaños ainda em vida. “À vida, portanto, tenho que agradecer, pelo meu duplo trabalho, escritor e comediante, rir é meu prazer constante e fascinante. Fui um bom homem”, diz o recado.

Entenda o caso

O SBT anunciou na última sexta-feira (31) que deixaria de exibir o famoso seriado mexicano após 36 anos na programação. Os últimos episódios foram ao ar no mesmo dia. A mudança, que pegou a emissora de surpresa, se deve a uma tensão contratual entre a rede mexicana Televisa, detentora dos direitos das fitas, e o Grupo Chespirito, dono dos roteiros escritos por Roberto Gómez Bolaños. Até que o acordo seja resolvido, a exibição da atração está proibida.

“A partir deste sábado, 01 de agosto, o SBT deixará de exibir o seriado Chaves. A informação chegou à emissora nesta última quarta-feira (29/07), por notificação da Televisa, emissora mexicana detentora dos direitos da obra produzida, na qual informa que a suspensão é devida a um problema pendente a ser resolvido com o titular dos direitos das histórias”, declarou o SBT em um comunicado enviado ao hugogloss.com.

Assim que soube do impasse, a emissora também foi informada que a exibição de “Chaves”, “Chapolin” e “Chespirito” estaria garantida apenas até o fim de julho, diferente do prazo anterior, de 31 de dezembro. A possibilidade de renovação entre ambas as partes já havia sido confirmada verbalmente, mas não foi o que aconteceu. “A negativa em relação ao acordo com o grupo detentor de direitos intelectuais sobre as histórias, chegou a apenas poucos dias do fim do contrato”, descreveu o canal.

Chaves sempre garantiu boa audiência e repercussão entre os fãs. (Foto: Divulgação/Televisa)

“O SBT lamenta a decisão, principalmente em respeito ao seu público, que acompanha fielmente os seriados há tantos anos na emissora. A emissora continua na torcida para um acordo entre as duas empresas mexicanas o mais rápido possível e, se isto acontecer, teremos o prazer de informar aos fãs de Chaves, Chapolin e Chespirito, imediatamente”, finalizou a emissora, esperançosa.

“Chaves” havia voltado à programação diária do SBT justamente nesta quarta-feira (29) e fez com que a audiência do canal de Silvio Santos triplicasse no horário. A emissora também exibia a série nas madrugadas de sábado e nas manhãs de domingo. Aos finais de semana, também ia ao ar o “Clube do Chaves”, com “Chapolin” e outras histórias de Bolaños, como “Chaveco”, “Pancada”, “Doutor Chapatin” e “Dom Caveira”.

O seriado mexicano de maior sucesso no Brasil desde 1984 vai ser substituído por reprises das séries “The Big Bang Theory” e “Patrulha Salvadora”, spin-off de “Carrossel’. Aos domingos, o canal estenderá o “Triturando” das 9h30 às 11h. Todas as afiliadas do SBT já foram avisadas da alteração.

Nossa reação com essa notícia… (Foto: Reprodução/Televisa)

De acordo com o jornalista Paulo Pacheco, do “Na Telinha”, o impasse entre a Televisa e o Grupo Chespirito também impediu a renovação do acordo com o Grupo Globo, que exibia “Chaves” e “Chapolin” no Multishow. Outras emissoras ao redor do mundo, a própria Televisa e o serviço de streaming Amazon Prime Video também não exibirão mais o seriado.

Os rumores do conflito são de que o filho de Bolaños, Roberto Gómez Fernández, revisou o acordo com a Televisa por ter outros projetos à vista em relação à obra do pai. Embora não seja dono das fitas originais, ele possui os roteiros originais e pode negociar com qualquer plataforma a gravação de um remake, por exemplo.

Enquanto isso, ficamos aqui na torcida para que tudo seja resolvido e “Chaves” volte às nossas telinhas!